Repositório Digital

A- A A+

E-maturity : gestão da tecnologia numa perspectiva de melhoria do desempenho pedagógico

.

E-maturity : gestão da tecnologia numa perspectiva de melhoria do desempenho pedagógico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título E-maturity : gestão da tecnologia numa perspectiva de melhoria do desempenho pedagógico
Autor Rodrigues, Herik Zednik
Orientador Tarouco, Liane Margarida Rockenbach
Co-orientador Klering, Luis Roque
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Centro de Estudos Interdisciplinares em Novas Tecnologias da Educação. Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação.
Assunto Desempenho escolar
Tecnologia educacional
Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs)
[en] e-Maturity
[en] Management
[en] Technological pedagogy
Resumo A revolução tecnológica impõe aos gestores escolares um novo e grande desafio: garantir que todos os agentes da escola (alunos, professores, funcionários, pais, coordenadores) tenham acesso à tecnologia e ao conhecimento. Paralelo a esse desafio está o uso pedagógico, estratégico e eficaz das Tecnologias de Informação e Comunicação – TIC, visando à melhoria do desempenho educacional, colocando-as a serviço de uma proposta pedagógica definida coletivamente na escola. Isso exige lideres escolares que saibam utilizar as ferramentas numa perspectiva educacional, com o objetivo de melhorar o aprendizado e orientar a equipe sobre o melhor uso da tecnologia na conquista do conhecimento, da informação, da colaboração, da comunicação, de novas metodologias, de currículos modernos e da cidadania. Daí a necessidade de debater os principais conhecimentos e habilidades consideradas importantes para o sucesso da Gestão da Tecnologia numa perspectiva pedagógica e apontar indicadores de e-Maturity. Este trabalho conceitua e-Maturity como um método de autogestão que visa ao desenvolvimento da capacidade e potencialidade do uso pedagógico das novas Tecnologias da Informação e Comunicação no ambiente escolar, por meio de um sistema cíclico de autoavaliação, análise, planejamento e ação que opera de maneira contínua e evolutiva. O objetivo desta pesquisa é estruturar e descrever o modelo e-Maturity (e-M) da Gestão Tecnopedagógica, implementá-lo como ferramenta de autoavaliação on-line e aplicá-lo em instituições públicas da Educação Básica, tendo como indicador de comparabilidade (validação ou referência) o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). A ideia da gestão evolutiva e o conceito de e-Maturity foram fundamentados na Teoria da Maturidade-Imaturidade; no Modelo de Maturidade de Capacidade de Software - CMM, proveniente da Engenharia de Software; na concepção de Transformação Organizacional e nos relatórios BECTA. Em seguida, reflete-se sobre a origem do termo Gestão e a ideia da Gestão Tecnopedagógica, bem como suas aplicações no âmbito educacional. Para favorecer o acompanhamento e avaliação da e-Maturity nas escolas pesquisadas, este estudo desenvolveu um sistema de autoavaliação (e-M) com base na Escala de Guttman. A metodologia utilizada se caracteriza por ser de cunho bibliográfico e pesquisa-ação. O sistema e-Maturity objetiva oferecer dados que representem a maturidade atual da Gestão Tecnopedagógica, mas principalmente para apoiar e orientar o gestor no planejamento de ações necessárias de aprimoramento do uso pedagógico das TIC. A estrutura geral do sistema de autoavaliação é composta por sete dimensões centrais: Gestão e Liderança; Gestão Curricular; Gestão dos Processos de Ensino e Aprendizagem; Gestão Avaliativa; Gestão Formativa; Gestão dos Recursos e Gestão da e-Segurança. O trabalho traz ainda a pegada digital da escola, elaborado com suporte numa proposta taxonômica das tecnologias digitais. Dos resultados encontrados, infere-se que investir na Gestão da Tecnologia em âmbito escolar, com vistas à melhoria e desenvolvimento da e-maturity, é relevante, pois contribuirá na criação das condições para que o IDEB avance nos anos subsequentes. A relação entre as variáveis IDEB e e-M teve como bases técnicas estatísticas de correlação, cujo coeficiente obtido (r = 0,82) indica que há uma correlação forte e positiva entre as variáveis IDEB e e-M.
Abstract The technological revolution imposes managers a great new challenge on school: to ensure that all school stakeholders (students, teachers, staff, parents, coordinators) have access to technology and knowledge. Parallel to this challenge is the educational, strategic and effective use of Information and Communication Technologies - ICTs aimed at improving the educational performance by putting it to work for a pedagogical proposal collectively defined in the school. This requires school leaders who know how to use the tools from an educational perspective, in order to improve learning and guide the staff on the best use of technology in the conquest of knowledge, information, collaboration, communication, new methodologies, modern curriculum and citizenship. Hence the need to debate key knowledge and skills considered important for the success of the Technology Management in a pedagogical perspective and point out e-Maturity indicators. This work conceptualizes e-Maturity as a method of self-management that aims to develop the capacity and potential of the pedagogical use of new Information and Communication Technologies in the school environment, through a cyclical self-evaluation, analysis, planning and action system that operates in a continuous and evolutionary way. The objective of this research is to structure and describe the e-Maturity (e-M) model of Technological Pedagogical Management, implement it as an online self-evaluation tool and apply it in public basic education institutions, using the Basic Education Development Index (IDEB) as a comparability indicator (validation or reference). The idea of evolutionary management and the concept of e-Maturity was based on the Theory of Maturity-Immaturity; on the Capability Maturity Model for Software - CMM, from the Software Engineering; on the design of Organizational Transformation and BECTA reports. Then, it reflects on the origin of the term management and the idea of Technological Pedagogical Management and its applications in the educational field. To facilitate the monitoring and evaluation of e-Maturity in the schools researched, this study developed a self-evaluation system (e-M) based on the Guttman scale. The e-Maturity system aims to provide data representing the current maturity of technological pedagogical management, but mainly to support and guide the manager in planning necessary actions to improve the pedagogical use of ICT. The general structure of the self-evaluation system is comprised of seven key dimensions: Management and Leadership; Curriculum Management; Teaching and Learning Process Management; Evaluative Management; Formative Management; Resource Management and e-Security Management. The work also describes the school's digital footprint, drawn from a taxonomic proposal of digital technologies. From these results, we conclude that investing in technology management in the school environment, in order to improve and develop e-Maturity, is relevant as it helps to create conditions so that the quality of learning and the resulting IDEB indicators progress in subsequent years. The relationship between the variables IDEB and e-M was evaluated using correlation statistical techniques, and the coefficient (r = 0.82) obtained indicates there is a strong, positive correlation between the variables IDEB and e-M.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/131039
Arquivos Descrição Formato
000978180.pdf (7.841Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.