Repositório Digital

A- A A+

Conversação interna : entre a reflexividade e a ruminação

.

Conversação interna : entre a reflexividade e a ruminação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Conversação interna : entre a reflexividade e a ruminação
Autor Silveira, Amanda da Costa da
Orientador Gomes, William Barbosa
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento (até 2007).
Assunto Autoconsciência
Comunicação
Processos mentais
Semiótica
[en] Internal conversation
[en] Reflexivity
[en] Rumination
[en] Semiotic self
Resumo O principal objetivo desse estudo foi registrar e propor formas de análise para a manifestação audível da conversação interna, tendo como base o modelo semiótico de self de Norbert Wiley. O Questionário de Ruminação e Reflexão e a Escala Fatorial de Ajustamento Emocional/Neuroticismo foram respondidos por 39 universitários. Destes, 23 participaram de uma segunda etapa, em que foram instruídos a responder em voz alta ao Teste Matrizes Progressivas de Raven (TMPR) e a uma entrevista semi-estruturada sobre a experiência da conversação interna. Na amostra de 39 participantes, observou-se correlação moderada entre traço de neuroticismo e ruminação. Na segunda etapa, características de tempo, número de palavras verbalizadas e desempenho no TMPR foram mensuradas e confrontadas com os perfis de ruminação e reflexão. Resultados de uma análise qualitativa propuseram a distinção da conversa interna manifesta quanto à sua forma (informacional e comunicacional) e ao seu conteúdo (self ou tarefa como objetos da conversa). A comparação dos dados qualitativos e quantitativos ilustrou graficamente as oscilações de forma e conteúdo em sete casos extremos. Dados da entrevista sugeriram que a conversação interna é percebida como uma ferramenta que auxilia ou dificulta a articulação de pensamentos e sentimentos. Os achados da pesquisa refinaram o modelo de conversação interna de Wiley, exemplificando facetas exclusivas da fala interna em contraposição à fala pública; mostraram que o self semiótico (processual) flutua intencionalmente entre a tarefa e conteúdos relativos ao próprio self; mas eles não diferenciaram perfis ruminativos e reflexivos no desempenho da tarefa.
Abstract The main purpose of this study was to register and to suggest ways of analysing verbalized inner speech. The research was based on Norbert Wiley’s semiotic self model. The instruments Rumination-Reflection Questionnaire and the Factorial Scale of Emotional Adjustment/ Neuroticism were answered by 39 college students. In a second moment, 23 of the participants were instructed to answer out loud the Raven's Progressive Matrices Test and a semi-structured interview on the inner speech experience. In the thirty-nine-participant sample, a moderate positive correlation was observed between rumination and neuroticism traits. In the second part, measures of time, number of verbalized words and performance in the Raven's Test were contrasted with ruminative and reflexive profiles. The results of a qualitative analysis suggested the distinction between the form (informational and communicational) and the content (self or task as objects of conversation) of verbalized inner speech. The comparison between quantitative and qualitative data illustrated graphically the oscillations of form and content in seven extreme cases which were studied. Data from the interview suggested that inner speech is perceived as a tool that either helps or hinders thoughts and feelings. The results refined the semiotic self model of Wiley, exemplifying the exclusive characteristics of inner speech in opposition to public speech; the results also showed that the (processual) semiotic self intentionally floats between the self and the task; but no correlation was observed between the ruminative and reflexive profiles and the problem solving performance.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13118
Arquivos Descrição Formato
000635989.pdf (2.156Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.