Repositório Digital

A- A A+

Histórias e trajetórias da terceirização na UFRGS

.

Histórias e trajetórias da terceirização na UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Histórias e trajetórias da terceirização na UFRGS
Autor Rosa, Alice Schaffer da
Orientador Rocha-de-Oliveira, Sidinei
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Serviço público federal
Terceirização
Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Resumo O presente trabalho é fruto de uma busca pelo olhar para a gestão de pessoas em uma Universidade Pública sob a ótica das relações de trabalho com foco nos serviços terceirizados contínuos. Objetivando a compreensão de como se constituíram as relações de trabalho de terceirização que se estabelecem neste contexto complexo e permeado pelas diferenças, a opção foi por desenvolver uma pesquisa qualitativa em profundidade. Busca-se assim compreender como foram construídas as relações de trabalho de prestação de serviços terceirizados contínuos na instituição. Para isso partiu-se da história desta terceirização de serviços na instituição, as práticas atualmente adotadas para gerir esta relação de trabalho e os conflitos que dela resultam. Assim coloca-se a questão de pesquisa: Como se construíram as relações de trabalho dos serviços terceirizados na UFRGS?Estabeleceram-se os objetivos de descrever como se desenvolveu na organização o processo de construção das relações de trabalho terceirizadas, analisar como a instituição adaptou suas práticas e políticas ao longo da sua trajetória, identificar quais os conflitos oriundos deste processo de terceirização. Utilizouse o método historiográfico e entrevistas narrativas com sete gestores que participaram ativamente da construção da terceirização na UFRGS. A partir das narrativas reconstruímos as trajetórias individuais e a trajetória coletiva da terceirização da UFRGS através da análise dos elementos indexados. Em relação aos elementos não indexados, verificou-se que cooperação e conflitos formam o cerne da dualidade de sentimentos, de práticas e de políticas que construíram as relações de trabalho terceirizado na Universidade. Pertencimento, pessoalidade e dualidade foram as categorias principais que permearam, em maior ou menor grau, as narrativas de todos os entrevistados. Conhecemos os aspectos políticos, as práticas e um pouco da organização do trabalho na Universidade em relação à terceirização, o que nos permitiu compreender como foram construídas, ao longo do tempo e através da história de seus protagonistas, as relações de trabalho de prestação de serviços terceirizados contínuos na instituição. Compreendemos que nesta trajetória a Universidade adaptou suas práticas, e sua forma de administrar estas relações de acordo com seus valores e suas políticas, ainda que estas sejam subentendidas e não expressas. Compreendemos que tudo isso é fruto da história da terceirização na UFRGS.
Abstract This research is the result of a glance over human resources management in a public university from the perspective of labor relations with a focus on continuous outsourced services. This research is the result of a glance over human resources management in a public university under the perspective of work relations, focused on services outsourcing. In the search for comprehension of the process that built the outsourcing work relations in this complex environment, permeated by differences, we chose to develop a qualitative and indepth research. We aimed to comprehend how these work relations were built in this institution. For this purpose we set out from the history of this services outsourcing in the University, the practices currently adopted to manage this relations and the conflicts resulting from them. So the question for this research is: How were the labor relations of services outsourcing built in the institution? The specific objectives established to answer the question were: describing how the process of constructing the outsourcing work relations was built, analyzing how the institution adapted their practices throughout this trajectory, identifying the conflicts that arose from this process. We used the historiographical method and narrative interviews with seven managers who actively participated in the construction of the outsourcing in UFRGS. From the narratives we were able to reconstruct individual trajectories and the collective journey of outsourcing of UFRGS through the analysis of indexed elements. Regarding the non-indexed elements, it was found that cooperation and conflicts form the core of the duality of feelings, practices and policies that built the outsourced labor relations at the University. Belonging, personhood and duality are the main categories that permeated to a greater or lesser extent, the narratives of all respondents. We learned the political aspects, practices and a bit of the work process organization at the University in relation to outsourcing, which has allowed us to understand how they were built, over time and through the history of its protagonists. We understand that in this way the University has adapted its practices, and its way of managing these relationships in accordance with its values and policies, even if they are implied and not expressed. We could understand that all this is the result of the history of outsourcing in UFRGS.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/131265
Arquivos Descrição Formato
000981119.pdf (547.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.