Repositório Digital

A- A A+

Trabalho imaterial e subjetividade em atividades de auditoria e consultoria

.

Trabalho imaterial e subjetividade em atividades de auditoria e consultoria

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trabalho imaterial e subjetividade em atividades de auditoria e consultoria
Autor Meneses, Ana Beatriz Fernandes Bezerra de
Orientador Grisci, Carmem Ligia Iochins
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Administração de recursos humanos
Gestão de pessoas
Prazer e sofrimento no trabalho
Relações de trabalho
Subjetividade e trabalho
Trabalho imaterial
[en] Auditing
[en] Consulting
[en] Immaterial work
[en] Subjectivity
Resumo O presente trabalho tem por objetivo analisar os efeitos do trabalho na vida de consultores e auditores de empresas multinacionais prestadoras de serviços de consultoria e auditoria. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratóriodescritivo, que contou com a participação de 12 consultores/auditores que trabalham ou trabalharam em uma ou mais das quatro grandes empresas multinacionais de auditoria e consultoria independente, mais conhecidas como BIG FOUR (grandes quatro). A coleta de dados deu-se por meio de entrevistas semi-estruturadas, que foram analisadas à luz do referencial teórico principalmente dos seguintes autores: Bauman. Sennett, Lazzarato e Negri com relação ao trabalho imaterial e transformações do mundo do trabalho. Harvey, Pelbart, Bauman com relação aos tempos, medos e fragilidades das relações humanas. Dejours, Guattari e Rolnik, Pelbart e Bauman com relação aos modos de subjetivação. Como resultado deste estudo tem-se que: há uma indissociação entre a vida pessoal e a vida profissional do funcionário, e que esta tem precedência sobre a outra. E assim sua vida tanto profissional, quanto pessoal é determinada pelo trabalho. Quem dita quando e onde o funcionário deve estar é a empresa, tirando do sujeito a liberdade de ir e vir. Outro efeito constantemente lamentado pelos entrevistados é a ausência do convívio familiar, que foi quase sempre a resposta para o que trás sofrimento no trabalho. O capital demanda que a organização seja mais importante do que a instituição família, e a principal conseqüência deste efeito é que o sujeito aliena-se por pressão do trabalho, do convívio e da formação dos filhos, fragilizando os laços familiares. Outro efeito experimentado pelos auditores/consultores é o sentimento de estar sempre “devedor” decorrente da demanda por aprimoramento continuado. Palavras-chave: trabalho imaterial, subjetividade, consultoria, auditor
Abstract This study aims to analyze the effects of work in the life of auditors and consultants who work in auditing and consulting service provider multinational companies. This exploratory-descriptive qualitative analysis counted on the participation of 12 auditors/consultants who work or had worked in one or more of the four biggest multinational auditing and consulting independent companies, as well known as BIG FOUR. To fulfill such objective, information had been collected through semistructured interviews. Data analysis was achieved based on the pertinent theoretic referential, mainly of the following authors: Bauman. Sennett, Lazzarato and Negri as regards immaterial work and transformations of the world of the work. Harvey, Pelbart, Bauman as regards fears and fragilities of the human being relations. Dejours, Guattari and Rolnik, Pelbart and Bauman as regards subjectivity. The results of this research indicate that: it is not possible detach personal from professional life, and the professional life takes precedence over personal life. Because of that, worker’s professional and personal lives are determined by the job’s necessity. The company usually establishes when and where the worker shall be, taking away his freedom and his ability to decide where he wants to go. Another consequence of the job description is the absence of the family contact, which was the most frequent answer to the question about distress at work. The wealth demands that the job becomes more important then the family institution and the main consequence of that is that the individual becomes alienated from the family’s social contact and from the children development, weakening the family’s bond. Another consequence experienced by workers is the feeling that the individual is always “in debt”, which is a result of the continuous demand for perfection.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13129
Arquivos Descrição Formato
000639809.pdf (637.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.