Repositório Digital

A- A A+

Redução da carga orgânica de resíduos sólidos de curtumes através da biodegradação

.

Redução da carga orgânica de resíduos sólidos de curtumes através da biodegradação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Redução da carga orgânica de resíduos sólidos de curtumes através da biodegradação
Autor Grasselli, Leticia Pavoni
Orientador Gutterres, Mariliz
Co-orientador Agustini, Caroline Borges
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo Os principais resíduos sólidos da indústria coureira são o farelo de couro wet-blue e o lodo proveniente das estações de tratamento de efluentes. Esses resíduos contêm cromo, principal curtente utilizado, e costumam ser dispostos em aterros industriais para resíduos perigosos. A biodegradação anaeróbia, principal processo que ocorre nos aterros de forma descontrolada, degrada compostos orgânicos e inorgânicos na ausência de oxigênio molecular e, a partir disso, produz biogás, atualmente muito estudado como uma fonte de energia alternativa. A partir disso, esse trabalho propõe analisar a variação de sólidos voláteis de uma mistura de lodo com farelo de couro wet-blue antes e depois de ensaios de biodegradação em condições anaeróbias realizada por Agustini (2014). Também foi analisada a influência do armazenamento prévio do lodo (em condições ambientais e sob refrigeração). As análises de sólidos totais, fixos e voláteis foram feitas pelo método de resíduo de evaporação. A mistura de lodo armazenado em condições ambientais e farelo de couro wet-blue e a mistura de lodo armazenado sob refrigeraçãoe farelo de couro wet-blue apresentaram um teor inicial de sólidos voláteis de 49,72% e 53,00%, respectivamente. Após a biodegradção, os valores foram de 21,50% e 24,93%. Isso representa uma redução de 75,23% de sólidos voláteis para a mistura de lodo armazenado em condições ambientais e farelo de couro wet-blue e de 71,70% para a mistura com o lodo armazenado sob refrigeração. Analisando conjuntamente com os resultados obtidos por Agustini (2014), os ensaios de biodegradação obtiveram uma produção média de aproximadamente 190 L por quilograma de sólido volátil presente e o tipo de armazenamento prévio sob condições ambientais do lodo mostrou maior produção de biogás.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/131300
Arquivos Descrição Formato
000981473.pdf (842.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.