Repositório Digital

A- A A+

Impactos na atenção básica do município de Pelotas/RS com a implantação do Programa Mais Médicos

.

Impactos na atenção básica do município de Pelotas/RS com a implantação do Programa Mais Médicos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impactos na atenção básica do município de Pelotas/RS com a implantação do Programa Mais Médicos
Autor Rojas, Valéria de Castro
Orientador Castro, Janice Dornelles de
Co-orientador Ribeiro, Lena Maris Mazzotti
Data 2015
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de especialização em Gestão Pública (UAB).
Assunto Atenção à saúde
Programa Mais Médicos
Resumo O presente trabalho discute como o Programa Mais Médicos pode impactar em dois problemas fundamentais da saúde pública brasileira: a carência de médicos e a dificuldade de universalização do acesso. Suprir a lacuna da falta de profissionais para atuação junto ao SUS e possibilitar a universalização do acesso aos usuários representará sem dúvidas um avanço significativo com vistas ao cumprimento de preceito constitucional no que diz respeito ao direito à promoção, proteção e recuperação à saúde. Desse modo, o objetivo é apresentar dados que possam justificar a validade do programa na solução dos referidos problemas. Para tal foram utilizadas as informações oficiais que são disponibilizadas pelo Ministério da Saúde, no que diz respeito aos números da expansão de equipes de saúde a família e à cobertura populacional abrangida por essas equipes a partir de 2010, no município de Pelotas/Rio Grande do Sul. Embora este seja um primeiro momento da implantação do Programa Mais Médicos (PMM), foi possível perceber um impacto na expansão das equipes de saúde da família no referido município. Como será relatado, no primeiro ano do programa foram implantas mais equipes do que nos quatro anos anteriores, também aqui analisados o que, por consequência, gerou o aumento de população coberta pela estratégia de saúde da família. Dessa forma identifica-se um impacto na atenção básica no município com a implantação do programa. A percepção é de que o sucesso do mesmo implicará necessariamente em contrariar o modelo de saúde instituído, que tem como centro os interesses econômicos e toda uma cultura voltada para doença e não para saúde.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/131559
Arquivos Descrição Formato
000978987.pdf (514.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.