Repositório Digital

A- A A+

Valores étnicos e empreendedorismo : estudo sobre a mentalidade empreendedora de descendentes de alemães e de italianos no Rio Grande do Sul

.

Valores étnicos e empreendedorismo : estudo sobre a mentalidade empreendedora de descendentes de alemães e de italianos no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Valores étnicos e empreendedorismo : estudo sobre a mentalidade empreendedora de descendentes de alemães e de italianos no Rio Grande do Sul
Autor Schmidt, Diogo Serafim
Orientador Mocelin, Daniel Gustavo
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Cultura
Empreendedorismo
Etnicidade
Rio Grande do Sul
[en] Entrepreneurship
[en] Ethnicity
Resumo O estudo partiu da inquietação em constatar que, passados 190 anos do início da imigração europeia para o Rio Grande do Sul, e, mesmo vivendo em outro tipo de contexto, bastante modificado se comparado ao ambiente dos seus antepassados, os descendentes de alemães e de italianos ainda mantêm vivas crenças e valores étnicos, principalmente relacionando o empreendedorismo como uma característica típica do imigrante e, por consequência, também sua. O discurso que relaciona a etnia com o empreendedorismo é constantemente ativado por alguns grupos sociais para vincular o desenvolvimento e o crescimento do estado aos grupos de imigrantes europeus. O discurso em questão muitas vezes transmite a ideia de que sem a chegada desses grupos de imigrantes o estado não teria alcançado um desenvolvimento considerável. Não cabe ao presente estudo comprovar essa ideia, mas busca-se identificar como ela atua no imaginário social de descendentes de imigrantes e explorar sua funcionalidade como mecanismo ativador da mentalidade empreendedora. O intento da pesquisa foi compreender em que medida as crenças e os valores étnicos do agente se relacionam a sua condição de empreendedor como mecanismos decisivos para promover a mentalidade empreendedora. Para analisar esse fenômeno, o estudo está fundamentado na Nova Sociologia Econômica, enfatizando um viés sociocultural de interpretação, contrapondo-se a perspectivas mais ortodoxas presentes na teoria econômica e na teoria comportamentalista. O objeto de pesquisa são as crenças e os valores étnicos do empreendedor e a unidade de análise é o mecanismo étnico como promotor da mentalidade empreendedora. Em nossa amostra contamos com dezesseis empreendedores (interlocutores), representativos de perfis bastante diversificados, dos quais dois deles são casos de controle sem a vinculação étnica alemã ou italiana. Uma das características utilizadas como critério seletivo da amostra de entrevistados de descendentes de imigrantes alemães e italianos é a endogamia, ou seja, o indivíduo é filho exclusivamente de pai e mãe descendentes de imigrantes alemães ou de pai e mãe descendentes de imigrantes italianos em todas as gerações. Dessa forma, discute-se a relação entre etnicidade e empreendedorismo.
Abstract This study was originated by the uneasiness of finding that, though 190 years have passed since the European immigration to Rio Grande do Sul, and despite living in another context, rather modified when compared to the environment of their ancestors, the German and Italian descendants still keep lively beliefs and ethnic values, mainly relating entrepreneurship as a typical feature of the immigrant and thence also theirs. The discourse that relates ethnicity to entrepreneurship is constantly activated by a few social groups to link state development and growing to European immigrant groups. The discourse in question often transmits the idea that without the arrival of these immigrant groups the state would not have reached a considerable development. It is not among the aims of this study to prove this idea but rather to identify how it operates in the social imagery of immigrant descendants and to explore its functionality as a mechanism that activates the entrepreneurial mindset. The intent of this research was to comprehend the extent to which the beliefs and ethnic values of the agent are related to his or her condition of entrepreneur as a decisive mechanism to promote the entrepreneurial mindset. In order to analyze this phenomenon, this study is grounded in the New Economic Sociology, emphasizing a socioculturally biased interpretation, in opposition to more orthodox perspectives present in economic theory and behaviorist theory. The objects of this research are the beliefs and ethnic values of the entrepreneur and the unity of analysis is the ethnic mechanism as promoter of the entrepreneurial mindset. In our sample we counted on sixteen entrepreneurs (interlocutors), representatives of highly diversified profiles, two of which are cases of control without a German or Italian ethnic linking. One of the characteristics used as selective criteria of the sample of interviewees of German and Italian immigrant descent is endogamy, in other words, the individual is a son or a daughter of exclusively German immigrant mother and father or of mother and father that are of Italian immigrant descent in all generations. Thus, the relation between ethnicity and entrepreneurship is discussed.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/131627
Arquivos Descrição Formato
000978808.pdf (1.060Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.