Repositório Digital

A- A A+

Ascensão do partido político Podemos na Espanha : uma perspectiva desde a cultura política

.

Ascensão do partido político Podemos na Espanha : uma perspectiva desde a cultura política

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Ascensão do partido político Podemos na Espanha : uma perspectiva desde a cultura política
Autor Scherer, Rafael Sabini
Orientador Baquero Jacome, Cesar Marcello
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Ciência Política.
Assunto Cultura política
Eleições
Espanha
Partido político
[en] Elections
[en] Political culture
[en] Political parties
[en] Spain
[es] Cultura política
[es] Elecciones
[es] España
[es] Partidos políticos
[es] Podemos
Resumo A ascensão do partido político Podemos está provocando um “terremoto político” na Espanha. O partido fora criado em 2014 por um grupo de professores da Universidade Complutense de Madri e no mesmo ano converteu-se na grande surpresa das eleições espanholas para o Parlamento Europeu. Pesquisas indicam que o partido pode vencer as Eleições Gerais para o Parlamento da Espanha em 2015, que definirá o novo Presidente do Governo da Espanha, e pôr fim a um bipartidarismo vigente desde a década de 1980 entre PP e PSOE. Esta dissertação busca explicar a ascensão rápida de um partido recém-nascido ao primeiro lugar na intenção de voto dos espanhóis já no mesmo ano de sua fundação. Os resultados apontam que a causa desse surpreendente crescimento pode não residir apenas na crise econômica e no desemprego, que tem atingido principalmente os jovens. Transformações culturais, como a noção dos cidadãos de perda de soberania em virtude de condições impostas pela Troika, a percepção de um déficit democrático existente no país, agravado pelos escândalos de corrupção também podem ter influenciado no crescimento eleitoral do Podemos. Esta dissertação reforça os argumentos de que a cultura política possui um peso importante para explicar a estabilidade democrática. Além disso, o Podemos é um caso que fortalece os argumentos daqueles que acreditam que os partidos estão se revitalizando nas democracias modernas, agora através do reestabelecimento de vínculos com a sociedade civil que haviam se perdido nas últimas décadas.
Resumen El auge del partido político Podemos está causando un "terremoto político" en España. El partido fue creado en 2014 por un grupo de maestros de la Universidad Complutense de Madrid y en el mismo año se convirtió en la gran sorpresa de las elecciones españolas al Parlamento Europeo. Encuestas indican que el partido puede ganar las elecciones generales al Parlamento de España en 2015, que definirá el nuevo Presidente del Gobierno de España, y poner fin a un bipartidismo em vigor desde finales de 1980 entre PP y PSOE. Esta disertación trata de explicar el rápido crecimiento de un partido recién nacido al primer lugar en las intenciones de voto de los españoles que en el mismo año de su fundación. Los resultados muestran que la causa de este crecimiento asombroso puede no solo radicar en la crisis económica y el desempleo, que en su mayoría se ha dirigido a los jóvenes. Los cambios culturales, como la percepción de los ciudadanos de pérdida de soberania debido a las condiciones impuestas por la Troika, la percepción de un déficit democrático existente en el país, agravada por los escándalos de corrupción también pueden haber influido en el crecimiento electoral de Podemos. Esta disertación refuerza el argumento de que la cultura política tiene un papel importante para explicar la estabilidad democrática. Además, el Podemos es un caso que refuerza los argumentos de aquellos que creen que los partidos están revitalizando en las democracias modernas, ahora por el restablecimiento de los lazos con la sociedad civil que se habían perdido en las últimas décadas.
Abstract The rise of the political party Podemos is causing a "political earthquake" in Spain. The party was created in 2014 by a group of teachers of Complutense University of Madrid, and in the same year it became the big surprise of the Spanish elections for the European Parliament. Surveys indicate that the party can win the general elections to the Parliament of Spain in 2015, which will define the new President of the Spanish Government, and ending the current bipartisanship existing since the 1980s, between PP and PSOE. This dissertation seeks to explain the rapid rise of a newborn party to the first place in the voting intentions of the Spaniards in the same year of its foundation. The results show that the cause of this amazing growth lies not only in the economic crisis and unemployment, which has mostly affected young people. Cultural changes, as the citizen’s perception of sovereign loss due to conditions imposed by the Troika and the perception of an existing democratic deficit in the country, compounded by corruption scandals, also may have influenced the electoral growth of the Podemos. This dissertation reinforces the argument that the political culture has an important role in explaining democratic stability. In addition, it strengthens the arguments of those who believe that parties are revitalizing in modern democracies by re-establishing ties with the civil society that have been lost in recent decades.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/131636
Arquivos Descrição Formato
000979191.pdf (1.311Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.