Repositório Digital

A- A A+

Cell therapy in the treatment of bronchiolitis obliterans in a murine model

.

Cell therapy in the treatment of bronchiolitis obliterans in a murine model

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cell therapy in the treatment of bronchiolitis obliterans in a murine model
Outro título Terapia celular no tratamento da bronquiolite obliterante em modelo murino
Autor Espinel, Júlio de Oliveira
Uribe, Carolina
Meyer, Fabiola Schons
Bringheti, Rafael
Kulczynski, Jane Maria Ulbrich
Saueressig, Mauricio Guidi
Abstract Objective: To evaluate the importance of stem cells derived from adipose tissue in reducing graft inflammation in a murine model of allogeneic heterotopic tracheal transplant. Methods: We performed a heterotopic tracheal allografting in dorsal subcutaneous pouch and systemically injected 5x105 mesenchymal stem cells derived from adipose tissue. The animals were divided into two groups according to the time of sacrifice: T7 and T21. We also carried out histological analysis and digital morphometry. Results: The T7 animals treated with cell therapy had median obstructed graft area of 0 versus 0.54 of controls (p = 0.635). The treated T21 subjects had median obstructed graft area of 0.25 versus 0 in controls (p = 0.041). Conclusion: The systemically injected cell therapy in experimental murine model of bronchiolitis obliterans did not reduce the severity of the allograft inflammation in a statistically significant way in seven days; Conversely, in 21 days, it increased the allograft inflammatory process.
Resumo Objetivo: avaliar a importância das células-tronco derivadas de tecido adiposo na redução do processo inflamatório no enxerto em modelo murino de transplante traqueal heterotópico alogênico. Métodos: foi realizado alotransplante traqueal heterotópico em bolsa dorsal subcutânea e injetado 5x105 células-tronco mesenquimais, derivadas de tecido adiposo, sistemicamente. Os animais foram distribuídos em dois grupos, conforme o tempo de sacrifício: T7 e T21. Procedida a análise em HE e morfometria digital. Resultados: Os T7 tratados com terapia celular apresentaram mediana de área obstruída do enxerto de 0 contra 0,54 dos controles (p=0,635). Os T21 tratados apresentaram mediana de área obstruída da luz do enxerto de 0,25 nos tratados e 0 nos controles (p=0,041). Conclusão: a terapia celular injetada sistemicamente em modelo experimental murino de bronquiolite obliterante não reduziu a gravidade do processo inflamatório no aloenxerto de forma estatisticamente significativa em sete dias; de modo contrário, em 21 dias, aumentou o processo inflamatório no aloenxerto.
Contido em Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Rio de Janeiro. Vol. 42, n. 3 (2015), p. 181-188
Assunto Bronquiolite obliterante
Terapia baseada em transplante de células e tecidos
Transplante de células-tronco
Transplante heterotópico
[en] Bronchiolitis Obliterans
[en] Cell- and Tissue-Based Therapy
[en] Mesenchymal Stem Cell Transplantation
[en] Stem Cells
[en] Transplantation
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/131648
Arquivos Descrição Formato
000979346.pdf (485.4Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.