Repositório Digital

A- A A+

Estudo etnobotânico das plantas aquáticas vasculares para artesanato no litotal norte do Rio Grande do Sul-Brasil

.

Estudo etnobotânico das plantas aquáticas vasculares para artesanato no litotal norte do Rio Grande do Sul-Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo etnobotânico das plantas aquáticas vasculares para artesanato no litotal norte do Rio Grande do Sul-Brasil
Autor Lizarazo, Mabel Rocio Baéz
Orientador Ritter, Mara Rejane
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Botânica.
Assunto Etnobotânica
Teses
Resumo Os ecossistemas aquáticos são de vital importância para o equilíbrio ecológico e a estabilidade climática. Nestes ecossistemas localiza-se uma ampla diversidade de plantas e animais que vem sofrendo uma continua degradação, sendo que iniciativas visando sua proteção e conservação são fundamentais em planos de manejo ambiental. Muitas destas áreas são consideradas ambientes com importância internacional, regional e local. A legislação referente às áreas de Preservação Permanente (APPs) proposta no Brasil, tem causado uma série de conflitos com as populações que moram nestes locais e utilizam os recursos naturais há muito tempo. Este é o caso do uso das plantas aquáticas vasculares para artesanato no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, onde são escassos os estudos em relação à atividade, assim como desconhecidas as populações que as usam, sendo que o conhecimento ecológico local e da atividade são desconhecidos e ignorados. Neste contexto, o presente trabalho teve como objetivo estudar o conhecimento, uso e extração de plantas aquáticas vasculares para artesanato no Sul do Brasil, bem como investigar a riqueza de espécies aquáticas conhecidas e usadas para artesanato, e as espécies mais importantes para a comunidade no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, sul do Brasil; verificar se dados sociais estão associados com o conhecimento destas plantas; identificar os métodos de extração e confecção de artesanato, assim como a versatilidade das plantas aquáticas vasculares; investigar o conhecimento ecológico local da população para quatro espécies de plantas aquáticas vasculares usadas para artesanato; estudar os riscos percebidos pela comunidade na atividade artesanal e verificar se o conhecimento ecológico local da comunidade sobre as plantas aquáticas vasculares utilizadas para artesanato subsidia a conservação e a sustentabilidade dos recursos. Usando o método de bola-de-neve, foram localizadas as pessoas que atualmente trabalham com artesanato de plantas aquáticas vasculares em três municípios: Imbé, Maquiné e Osório. Foram entrevistadas 35 pessoas, sendo 18 homens e 17 mulheres classificados em dois grupos, coletores (15 pessoas) e tecedores (20). Foram realizadas turnês-guiadas com todos os informantes, obtendo-se o registro de 16 espécies de plantas aquáticas vasculares, sendo quatro com o maior IVs: Schoenoplectus californicus (C.A.Mey.) Soják (“Junco”), Typha domingensis Pers. e T. latifolia L. (“Taboa”) e Androtrichum giganteum (Kunth) H.Pfeiff. (“Tiririca”). Verificou-se a elaboração de 17 tipos de artesanato sendo as espécies de taboa as que apresentaram maior número de formas de uso. Predominou a elaboração de um tipo de artesanato por planta, principalmente as esteiras de junco. As plantas conhecidas, usadas e o número de peças de artesanato confeccionadas foram correlacionados com a idade, tempo de moradia no local e tempo trabalhado com artesanato, e não com a escolaridade. Há diferenças de gênero para o número de peças de artesanato confeccionadas (p < 0,05; n=35), sendo as mulheres as mais diversas, mas não houve diferenças em plantas conhecidas e usadas entre os gêneros. Para as quatro espécies com maior IVs foram reconhecidas características fenológicas como a época de brotação, o período de maior crescimento, o tipo de reprodução e a época da morte, havendo mais de 80% de consenso entre os cortadores para uma determinada época e mais de 50% entre os tecedores, apresentando maiores diferenças neste último grupo. Os principais riscos da atividade artesanal citados foram a saúde e as intervenções de órgãos ambientais, que influenciam a coleta e a seleção das espécies trabalhadas. Pode-se afirmar que o artesanato é realizado como complemento à renda familiar, e seu uso está fortemente ligado aos dados sociais da população entrevistada. A comunidade do litoral que foi entrevistada tem uma alta riqueza de conhecimento ecológico e fenológico das plantas aquáticas vasculares utilizadas para artesanato, que vem permitindo seu uso atual, assim como também podem influenciar e subsidiar futuros trabalhos com estas espécies na região.
Abstract Wetlands are vital for the ecological balance and climate stability. In these ecosystems are located a wide diversity of plants and animals that has undergone a continuous degradation and initiatives for its protection and conservation are needed in management plans. Many of these areas are considered environments with international, regional and local importance. The legislation related to Permanent Preservation Areas (APPs), proposed in Brazil, has caused a series of conflicts with the people who live in these places and have used its natural resources for a long time. This is the case of the use of vascular aquatic plants for crafts in the North Coast on the Rio Grande do Sul, South of Brazil, where there is no type of record of their usage, or the people who use them, and local ecological knowledge and activity are unknown and ignored. In this context, the present work was carried out to study the knowledge, use and extraction of vascular aquatic plants for crafting in the north coast on the south of Brazil, as well as investigate the richness of aquatic species known and used for crafting, and the most important species for the community of the Northern Coast of Rio Grande do Sul, Brazil; verify if social data is associated with knowledge of these plants; identify the extraction methods and crafting of the products, as well as the versatility of the vascular aquatic plants; investigate the ecological knowledge of the population for four species of vascular aquatic plants used for crafting; study the risks perceived by the community on the crafting activity and verify the local ecological knowledge of the community about the vascular aquatic plants used for crafting supports the conservation and sustainability of the resources. Using the "snowball" method, were located people who currently work with vascular aquatic plants crafts in three cities: Imbé, Maquiné and Osório. 35 people were interviewed, 18 men and 17 women classified into two groups, collectors (15 people) and weavers (20). Guided tours were performed with all informants, obtaining the records of 16 species of vascular aquatic plants, four with the highest IVs: Schoenoplectus californicus (C.A. Mey.) Soják (”Junco”), Typha domingensis Pers. and T. latifolia L. (”Taboa”) and Androtrichum giganteum (Kunth) H.Pfeiff. (“Tiririca”). It was verified the development of 17 kinds of crafts and the species of cattail showed the highest number of forms of use. The elaboration of a type of handicraft per plant predominated, especially the "junco" matting. The plants known, used and the number of made craft items were correlated with age, time lived on site and time working with crafts, and not correlated with schooling. There are gender differences for the number of made crafts (p <0.05; n = 35), with women being the most diverse in number of crafts, but there were no differences in plants known and used between genders. For the four species with larger IVs, phenological characteristics were recognized, as the time of sprouting, the period of greatest growth, the type of reproductions and period of death, having more than 80% of consensus among the cutters for a given time and over 50% among weavers, with major differences in the latter group. The main risks of the activity were cited health and activities of IBAMA, influencing the collection and selection of the used species. It could point out that the craft is conducted as a supplement to family income, and its use is strongly linked to socio-economic characteristics of the population interviewed. The coastal community that was interviewed has a vast wealth of ecological and phenological knowledge of vascular aquatic plants used for handicrafts, which has allowed its current use, and can also influence and support future work with these species in the region.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/131913
Arquivos Descrição Formato
000981337.pdf (3.790Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.