Repositório Digital

A- A A+

Diagnóstico histológico e imunoistoquímico de raiva em herbívoros.

.

Diagnóstico histológico e imunoistoquímico de raiva em herbívoros.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diagnóstico histológico e imunoistoquímico de raiva em herbívoros.
Autor Pedroso, Pedro Miguel Ocampos
Orientador Silva, Sergio Ceroni da
Co-orientador Driemeier, David
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Imunoistoquímica
Raiva : Herbivoros
Resumo O presente trabalho foi dividido em três etapas: 1) otimização da técnica de imunoistoquímica para raiva utilizando três diferentes anticorpos; 2) mapeamento histológico e imunoistoquímico de cortes seriados do sistema nervoso central (SNC) de bovinos e eqüinos e 3) Histologia e imunoistoquímica de bovinos com diagnóstico de raiva registrados no programa DXSNC do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) com lesões de encefalite não-supurativa e de casos de eqüinos com raiva do arquivo do Setor de Patologia da UFRGS entre 2002-2007. Para a otimização da técnica de imunoistoquímica para raiva foram utilizadas 5 amostras de SNC de bovinos infectados naturalmente com o vírus da raiva usando-se um anticorpo policlonal e dois monoclonais. Para a recuperação antigênica foram avaliados os seguintes reagentes: protease XIV, proteinase K e tampão citrato pH 6,0. A detecção de antígeno rábico nas amostras foi possível com os três anticorpos utilizados. O anticorpo policlonal foi superior aos anticorpos monoclonais, demonstrando bons resultados com os três protocolos de recuperação antigênica, obtendo uma maior intensidade de marcação quando utilizado o tampão citrato. No mapeamento do SNC foram avaliadas 12 amostras de bovinos e 3 de eqüinos que morreram de raiva. Foi realizado histologia convencional e imunoistoquímica com utilização do anticorpo policlonal na diluição de 1:1000. Os principais achados histopatológicos em bovinos e eqüinos caracterizaram-se por meningoencefalite não-supurativa, microgliose focal, degeneração e necrose neuronal e neuronofagia. Em bovinos os principais locais de lesões foram no tronco encefálico, medula espinhal e gânglio trigêmeo. Corpúsculos de inclusão foram observados em 83,33% dos bovinos e em 100% dos eqüinos. Na imunoistoquímica todos os casos de bovinos e eqüinos obtiveram marcação positiva para raiva. Na terceira etapa do trabalho a histopatologia e imunoistoquímica de 30 amostras de bovinos com raiva do Programa DXSNC do SPV-UFRGS caracterizaram-se por meningoencefalite e meningomielite não supurativa com infiltrado mononuclear perivascular, principalmente de linfócitos e também de plasmócitos e macrófagos, além de, microgliose, satelitose e neuronofagia. Presença de corpúsculos de inclusão intracitoplasmáticos foi observado em 73,33% dos casos. Na imunoistoquímica obteve-se marcação em 80% dos casos. Em dois casos de eqüinos examinados do material de arquivo do SPV-UFRGS havia meningoencefalite não-supurativa e com presença de corpúsculos de inclusão e marcação imunoistoquímica nos dois casos.
Abstract The present study was divided in three stages: 1) optimization of the immunohistochemistry technique for rabies using three different antibodies; 2) histological and immunohistochemical mapping of serial sections of the central nervous system (CNS) of cattle and horses, and 3) histology and immunohistochemistry of bovine diagnosed with rabies registered on the DXSNC program of the Ministério da Agricultura e Abastecimento (MAPA) with lesions of non-suppurative encephalitis and of equines diagnosed with rabies registered on the files of Veterinary Pathology Section at UFRGS from 2002 to 2007. For the optimization of the rabies immunohistochemistry technique, 5 samples of CNS of bovine naturally infected with rabies virus were used. One polyclonal antibody and two monoclonal antibodies were used. The following reagents were evaluated for antigen retrieval: XIV protease, proteinase K and citrate buffer (pH 6,0). Detection of rabic antigen was possible with the three antibodies tested. The polyclonal antibody was superior to the monoclonal antibodies, demonstrating good results with the three antigen retrieval protocols. The highest intensity staining was obtained with the citrate buffer. In the CNS mapping, 12 samples of bovine and 3 of equine that died of rabies were evaluated. Conventional histology and immunohistochemistry with polyclonal antibody in a 1:1000 dilution were performed. The main histopathological findings in cattle and horses were non-suppurativepurulent meningoencephalitis, focal microgliosis, neuronal degeneration and necrosis and neurophagia. In bovine, the major sites of lesions were brain stem, spinal cord and trigeminal ganglion. Inclusion bodies were observed in 83.33% of bovine and 100% of equine. In the immunohistochemistry, all the bovine and equine cases resulted in positive staining for rabies. On the third stage of the study, histopathology and immunohistochemistry of 30 samples of bovine diagnosed with rabies from the DXSNC program of SPV-UFRGS were characterized by meningoencephalitis and nonsupurative meningomyelitis with perivascular mononuclear infiltrate, especially with lymphocytes and also plasma cells and macrophages. Microgliosis, satellitosis and neuronophagia were also seen. Intracytoplasmic inclusion bodies were observed in 73.33% of the cases. Positive staining was obtained in 80% of the cases in the immunohistochemistry. In two equine cases examined from the SPV-UFRGS file material, there was non-suppurative meningoencephalitis with inclusion bodies and immunohistochemical positive staining.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13207
Arquivos Descrição Formato
000642227.pdf (2.345Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.