Repositório Digital

A- A A+

Terraço-jardim : uma ideia para (re)inventar

.

Terraço-jardim : uma ideia para (re)inventar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Terraço-jardim : uma ideia para (re)inventar
Autor Aguiar, Clarissa Martins de Lucena Santafe
Orientador Fedrizzi, Beatriz Maria
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura.
Assunto Arquitetura moderna : Brasil
Arquitetura moderna : Porto Alegre (RS)
Le Corbusier 1887-1965
Plano urbano
Projeto arquitetônico
Terraço-jardim
[en] Brazilian modern architecture
[en] Le Corbusier
[en] Modern architecture in Porto Alegre
[en] Roof garden
[en] Urban plans
Resumo A presente tese tem como objetivo o resgate do estudo do terraço-jardim de Le Corbusier como projeto na arquitetura moderna gaúcha de 1940 a 1959 e a identificação de quais são os usos múltiplos de hoje. O terraço-jardim é considerado não só como um elemento compositivo, mas também ambiental. Com a densificação das cidades, cresce a importância da utilização dos espaços nas coberturas das edificações. A implantação do terraço-jardim traz soluções para o uso do teto plano, promovendo melhorias para a habitabilidade, a multifuncionalidade e a sociabilidade. A pesquisa enfoca os aspectos físico-compositivos e ambientais das edificações em estudo. Por outro lado, procura entender o que ocorreu na legislação urbana para estimular ou não a implantação do terraço-jardim em Porto Alegre. Nas considerações finais, identificou-se que a hipótese defendida no trabalho, de que o terraço-jardim, um dos cinco pontos da arquitetura moderna, sistematizado por Le Corbusier e preconizado nos planos modernos de Porto Alegre, efetivamente não se estabeleceu na capital gaúcha. Durante a investigação, verificou-se que a ideia corbusiana existiu apenas como conceito de projeto. Embora não se tenha identificado, nos exemplares analisados, aquele espaço de qualificação estética proposto pela arquitetura moderna, houve uma preocupação em deixar a laje plana na cobertura. Na análise da legislação, o Plano Diretor de 1959/61 demonstrou ser desfavorável à materialização do terraço-jardim ao rebaixar a altura dos edifícios e o índice de aproveitamento. Hoje, o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental – I PDDUA, traz a oportunidade de utilizar a última laje, o que pode ser um incentivo para o (re)inventar do terraço-jardim.
Abstract The present work aims at recovering the study of Le Corbusier’s design of the roof garden as a project in modern architecture in the state of Rio Grande do Sul, Brazil, from 1940 to 1959, as well as identifying the current uses of this design. The roof garden is considered both a composition and an environmental element. As urban densification increases, it becomes even more important to utilize the spaces in penthouses. The construction of roof gardens would bring solutions regarding the use of flat roofs, improving habitability, multifunctionality, and sociability. This research focuses on environmental and physical composing aspects of the buildings hereby studied. This research also aims at understanding what has occurred to the urban legislation in Brazil to stimulate or not the construction of roof gardens in the city of Porto Alegre. In the concluding remarks, the hypothesis of this work has been confirmed: the roof garden, one of the five points of modern architecture developed by Le Corbusier and advocated in modern planning in Porto Alegre, has not established itself in this city. During the analysis, it was verified that the Corbusian idea existed only as a project concept. Even though that space of aesthetic qualification proposed by modern architecture has not been identified in the analyzed examples, there was a concern about keeping flat slabs. In the analysis of the Brazilian legislation, the 1959/61 Master Plan appeared to be contrary to the materialization of roof gardens, as it lowered the height of buildings and the utilization rate. In present times, the Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano e Ambiental – I PDDUA (Master Plan for Environmental and Urban Development) brings the opportunity of utilizing the final slab, which may be an incentive to (re)invent the roof garden.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/132117
Arquivos Descrição Formato
000981225.pdf (70.20Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.