Repositório Digital

A- A A+

Gestão democrática na educação infantil : um inédito viável ou a falácia administrativa?

.

Gestão democrática na educação infantil : um inédito viável ou a falácia administrativa?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Gestão democrática na educação infantil : um inédito viável ou a falácia administrativa?
Autor Hencke, Jésica
Orientador Costa, Camila Furlan da
Data 2015
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão Pública Municipal UAB.
Assunto Educação infantil
Gestão democrática
Resumo As escolas de educação infantil têm como tarefas a educação, o ensino e a aprendizagem dos alunos de forma a possibilitar que haja uma compreensão das múltiplas realidades que envolvem a vida escolar e extraescolar. Os meios e condições para a consecução deste propósito passam pelo processo administrativo e a gestão escolar. Dentro de uma concepção democrática de gestão educacional os objetivos, a concepção filosófica, os métodos de trabalho e a organização pedagógica são interdependentes e precisam ser pensados de forma conjunta, visto que demarcam as posturas assumidas pela instituição de ensino. A intenção desta pesquisa é identificar, num estudo de caso, como os docentes e gestora, se percebem enquanto indivíduos ativos e participativos da gestão escolar na instituição onde trabalham. A investigação ocorreu em uma escola de educação infantil pertencente ao município de Canela-RS. Nesta pesquisa, ouviram-se docentes e corpo diretivo acerca do que entendem por e como ocorre o processo de gestão escolar. As falas foram articuladas com referenciais bibliográficos que tratam desta temática, com o projeto político pedagógico da instituição e com a lei municipal que estabelece as incumbências do gestor/diretor escolar. Elencou-se como problemática de pesquisa a gestão democrática na educação infantil como um inédito viável ou uma falácia administrativa, ou seja, uma possibilidade a ser assumida, conquistada e qualificada enquanto processos de participação, autonomia e democracia ou, uma falácia como conceito filosófico que abrange um raciocínio errôneo com aparência de verdade e macula o que de fato ocorre como processo de gestão escolar. Obteve-se como resultado um conhecimento superficial e distorcido do que é gestão democrática, minimizado a esfera da participação. As docentes entrevistadas (há apenas professoras nesta escola) apresentaram boa articulação no que se refere ao trabalho da gestora, não se omitiram da responsabilidade no desenvolvimento de ações que visam qualificar o processo de aprendizagem na educação infantil. Ponderou-se, também, sobre a importância de tornar a escola um espaço de articulação entre pais, alunos, comunidade local, professores e gestão, ao compreender que a gestão democrática não é mais uma falácia administrativa e sim, uma possibilidade de conquista deste inédito viável.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/132305
Arquivos Descrição Formato
000980130.pdf (376.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.