Repositório Digital

A- A A+

"Dançar é um ato político, mas essa política assim mais efetiva é diferente" : sentidos de participação e engajamento no contexto das políticas públicas para cultura desde a experiência do Colegiado Setorial de Dança do Rio Grande do Sul

.

"Dançar é um ato político, mas essa política assim mais efetiva é diferente" : sentidos de participação e engajamento no contexto das políticas públicas para cultura desde a experiência do Colegiado Setorial de Dança do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título "Dançar é um ato político, mas essa política assim mais efetiva é diferente" : sentidos de participação e engajamento no contexto das políticas públicas para cultura desde a experiência do Colegiado Setorial de Dança do Rio Grande do Sul
Autor Souza, Emanuelle Maia de
Orientador Victora, Ceres Gomes
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social.
Assunto Cultura
Participação política
Política cultural
Políticas públicas
[en] Cultural policies
[en] Dance sectorial plan
[en] Political participation
Resumo A presente dissertação tem como objetivo investigar os sentidos de participação e engajamento ensejados no contexto das políticas públicas para a cultura. Para tal, realizei observação participante das reuniões do Colegiado Setorial de Dança do Rio Grande do Sul e eventos públicos de dança assim como análise de um conjunto de documentos, entrevistas com os membros participantes e acompanhei ainda etnograficamente grupos e páginas virtuais na internet. No que diz respeito à participação, o Colegiado se apresenta, paradoxalmente, como “nova” ferramenta institucional para engajamento em relação às políticas culturais, mas tem seu funcionamento com participação restrita da população-alvo. Ademais, tomando como objeto a elaboração do Plano Setorial de Dança, problematizo também sentidos a respeito do Estado através da análise de linguagem utilizada. Desse modo, dando relevo a aspectos micropolíticos envolvidos nos processos de participação e formulação de políticas culturais, aponto a maneira como é tratado com certo desprestígio a área da Cultura como setor alvo de políticas públicas.
Abstract This paper aims to investigate the reasons for participating and getting involved in the arts and culture public policies movement. In order to follow through with this goal, I carried out participant observation in meetings of the Colegiado Setorial de Dança do Rio Grande do Sul, a discussion group in charge of developing a Dance Sector Plan - Plano Setorial de Dança - the state government's proposal for the development and support of Dance in the state of Rio Grande so Sul, Brazil. I also attended other public events, such as seminars e roundtable discussions regarding the Dance scene; analyzed documents; carried out interviews with participating members of such groups; and followed them and their social media pages ethnographically. Preliminary results show that The Colegiado Setorial de Dança do Rio Grande do Sul, that presents itself as a "new" democratic institutional instrument to discuss public policies regarding Dance, has paradoxally had great difficulty in engaging dancers in the movement. Studying through the documents and policies, and observing the language used to discuss this matter, I was able to detect the dancers‟ opinions and expectations regarding the state government. Finally, by focusing on the micro-politics present in the participation of this movement and in the creation of public policies, I have noted the lack of prestige of the Dance in public policies sector.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/132315
Arquivos Descrição Formato
000983500.pdf (776.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.