Repositório Digital

A- A A+

Fatores de saúde, adoecimento e absenteísmo: uma análise no ambiente prisional de São Francisco de Paula

.

Fatores de saúde, adoecimento e absenteísmo: uma análise no ambiente prisional de São Francisco de Paula

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fatores de saúde, adoecimento e absenteísmo: uma análise no ambiente prisional de São Francisco de Paula
Autor Maganini, Rita Frezza
Orientador Costa, Pedro de Almeida
Data 2015
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Especialização em Gestão Pública Municipal UAB.
Assunto Saúde
Sistema prisional
Resumo Realizou-se este estudo de caso numa instituição prisional, na cidade de São Francisco de Paula, interior do Estado do Rio Grande do Sul, a partir da investigação das condições de trabalho no sistema prisional, que contribuem para processos de saúde, adoecimento e absenteísmo entre os servidores, e que interferem na gestão de recursos humanos. A pesquisa contou com o levantamento de dados, referentes ao absenteísmo e afastamentos nesta casa prisional, no período entre dezembro de 2010 e dezembro de 2014, identificação de estudos prévios indicando as características e dificuldades na gestão dos recursos humanos no ambiente prisional, e os principais fatores de saúde e adoecimento de servidores neste contexto, comparando-se os dados coletados com a descrição na literatura. Os resultados são semelhantes a outras pesquisas, indicando-se que a principal causa de absenteísmo entre os servidores penitenciários parte do adoecimento psíquico. Os dados também sugerem recorrência e grande frequência de absenteísmo entre os servidores, o que também já foi relatado em estudos prévios. Das condições mencionadas como fatores de adoecimento, identificou-se a convivência em longas jornadas com situações de encarceramento, violência e exclusão; a prisionização; a pressão social para a realização de justiça versus o papel de agentes ressocializadores; o temor da represália extramuros; e, por fim, o sentimento de desvalorização profissional. Dos fatores protetivos e associados à saúde dos servidores estão as políticas de valorização profissional; o apoio percebido entre os colegas e a autonomia dada por superiores; a adoção de hábitos de vida mais saudáveis e a constante capacitação.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/132333
Arquivos Descrição Formato
000980866.pdf (602.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.