Repositório Digital

A- A A+

As relações de gênero na África dos séculos XVI-XVIII e seus reflexos em Portugal e no Brasil colonial

.

As relações de gênero na África dos séculos XVI-XVIII e seus reflexos em Portugal e no Brasil colonial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As relações de gênero na África dos séculos XVI-XVIII e seus reflexos em Portugal e no Brasil colonial
Autor Nunes, Adriano da Silva
Orientador Macedo, José Rivair
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Licenciatura.
Assunto Cultura africana
Historiografia
Relações de gênero
Travestismo
[en] African culture
[en] African identity
[en] Gender relations
[en] Inquisition
[en] Transvestism
Resumo O presente trabalho tem como objetivo traçar um novo pensar a respeito de práticas culturais, sociais, políticas e religiosas africanas dentro de suas sociedades, principalmente em relação ao gênero feminino. Estudam-se diferentes situações ocorridas entre os séculos XVI-XVIII envolvendo práticas e representações de relações de gênero, em diferentes áreas da África, e na Diáspora, a partir de crônicas, documentos inquisitoriais e bibliografia especializada que descrevem ou analisam o fenômeno do travestimento masculino. O objetivo é recolocar em discussão a interpretação, frequente na historiografia, que tais situações estariam relacionadas exclusivamente com a prática de sodomia, bem como estudar a partir dos relatos a existência de uma dualidade no poder político de algumas sociedades africanas, nas quais o gênero feminino se faz presente e é atuante no cenário político- social. A construção dessa nova perspectiva de análise oferece ao leitor outra visão acerca das relações de gênero, bem como busca avançar para uma renovação da identidade, cultura e história africanas.
Abstract The present paper aims to chart a new line of thought regarding cultural, social, political and religious African practices within its society, especially in relation to the female gender. Different situations of happenstance were studied between the XVI and XVIII centuries involving practices and representations of gender relations, in different areas of Africa and during the Diaspora, from chronicles, inquisitorial documents and specialized bibliography that describes or analyses the phenomenon of the male transvestism. The goal is to reintroduce into question the interpretation, frequent in historiography, that such situations are related exclusively with sodomy, and revise this concept, as well as study from various reports the existence of a duality in the political power of some African societies, where the female gender is present and active in the sociopolitical scene. The construction of this new analytical perspective offers the reader a different view about gender relations, as well as it looks forward to a renewal of African's identity, culture and history.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/132359
Arquivos Descrição Formato
000983627.pdf (501.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.