Repositório Digital

A- A A+

A representação do Red Scare na mídia : uma análise do New York Tribune

.

A representação do Red Scare na mídia : uma análise do New York Tribune

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A representação do Red Scare na mídia : uma análise do New York Tribune
Autor Marcet, Camila Campos
Orientador Avila, Arthur Lima de
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Licenciatura.
Assunto Anticomunismo
Ciência política
Estados Unidos : Aspectos políticos
Imprensa : Estados Unidos
[en] New York tribune
[en] Press
[en] Red scare
[en] United States
Resumo O presente trabalho almeja investigar o contexto e os eventos do período conhecido como o primeiro Red Scare. Com início em fevereiro de 1919 e término, quase um ano depois, em janeiro de 1920, esse intervalo de tempo foi bastante atribulado, marcado por greves, atentados de bombas e repressão política contra comunistas, anarquistas, socialistas, negros e imigrantes. A repressão culminou na deportação forçada de imigrantes considerados radicais, um caso único na história dos Estados Unidos. Esse estudo pretende analisar esse período através da perspectiva da imprensa conservadora, mais especificamente, através de uma análise de edições do New York Tribune publicadas durante o período. Para isso, será preciso debater e se posicionar dentro do debate teórico das causas do Red Scare. O Tribune, baseado na cidade de Nova York, proporciona uma visão conservadora e apoiada nos preceitos do Partido Republicano estadunidense. O trabalho analisará a representação desse jornal sobre os eventos mais importantes do Red Scare, assim como dará enfoque a questões específicas que abrangem todo o período, sendo elas a luta contra o radicalismo na educação, a presença das mulheres e a questão racial.
Abstract The following paper aims to investigate the context and the events of the period known as the first Red Scare. Begun in February of 1919 and finished, almost an year later, in January of 1920, this time period was filled with agitation, characterized by strikes, bomb attacks and political repression towards communists, anarchists, socialists, black people and immigrants. The repression reached its peak in the forced deportation of immigrants who were considered radicals, an unique case in the history of the United States. This study aims to analyze this period through the perspective of the conservative press, more specifically, through the analysis of the issues of the New York Tribune published during this period. In order to do so, a brief review of the theoretical debate on the causes of the Red Scare will be necessary. The Tribune, set in New York, offers a conservative point of view, based in the principles of the Republican Party of the United States. This study will analyze the paper’s perspective on the most important events of the Red Scare, as well as focus on specific aspects which comprise the entire period, such as the struggle against radicalism in education, the presence of women and the racial aspect.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/132365
Arquivos Descrição Formato
000983611.pdf (688.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.