Repositório Digital

A- A A+

Qual o Campo(s) de Carvalho? : a literatura e a política no Brasil entre 1956 e 1977 pelo autor e sua obra

.

Qual o Campo(s) de Carvalho? : a literatura e a política no Brasil entre 1956 e 1977 pelo autor e sua obra

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Qual o Campo(s) de Carvalho? : a literatura e a política no Brasil entre 1956 e 1977 pelo autor e sua obra
Autor Heck, Caroline Rafaela
Orientador Guazzelli, Cesar Augusto Barcellos
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Carvalho, Campos de 1916-
Crítica literária
Política : Brasil
[en] Horizon of expectations
[en] Literary criticism
[en] Literary field
Resumo O escritor mineiro Campos de Carvalho publicou seus principais romances entre 1956 e 1964 tendo uma recepção relativamente fria por parte dos críticos. Escrevendo em um momento em que o nacional-desenvolvimentismo reinava no país e sob a égide da literatura engajada, viu-se excluído das obras canônicas de seu tempo. Com o golpe militar de 1964 começaram a ocorrer modificações significativas no campo cultural brasileiro, quando o engajamento começou a ser contestado. Tal ruptura deu-se abruptamente no ano de 1968 quando, com o decreto do Ato Institucional nº5, o padrões da produção artística nacional passaram a refletir essa nova realidade. Com um Estado extremamente violento e com as liberdades democráticas limitadas por repressão e censura, foram necessários novos espaços de expressão artística como a chamada imprensa alternativa. Nesse novo contexto, marcado por movimentos como contracultura, marginalidade e Tropicalismo, Campos de Carvalho e sua obra passaram a ser ressignificados, encontrando novos horizontes interpretativos para sua literatura. Contribuindo como colunista do jornal O Pasquim, encontrou novos leitores.
Abstract The writer Campos de Carvalho published his major novels between 1956 and 1964 having a relatively indifferent reception from critics. Writing in a time when the national developmentalism reigned in the country and under the auspices of committed literature, he was excluded from the canonical works of his time. With the military coup of 1964 began to be significant changes in the Brazilian cultural field, when the engagement began to be challenged. This rupture occurred abruptly in 1968 when, with the decree of Institutional Act No. 5, the standards of the national artistic production began to reflect this new reality. With an extremely violent state and democratic freedoms limited by repression and censorship, it took new artistic expression of spaces such as call alternative press. In this new context, marked by movements such counterculture, marginality and Tropicalismo, Campos de Carvalho and his work began to be reevaluated, finding new interpretative horizons for its literature. Contributing as a columnist for O Pasquim, found new readers.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/132390
Arquivos Descrição Formato
000983671.pdf (27.64Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.