Repositório Digital

A- A A+

Percepção e produção dos padrões de VOT do inglês por aprendizes brasileiros : o papel de múltiplas pistas acústicas sob uma perspectiva dinâmica

.

Percepção e produção dos padrões de VOT do inglês por aprendizes brasileiros : o papel de múltiplas pistas acústicas sob uma perspectiva dinâmica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Percepção e produção dos padrões de VOT do inglês por aprendizes brasileiros : o papel de múltiplas pistas acústicas sob uma perspectiva dinâmica
Autor Alves, Ubiratã Kickhöfel
Zimmer, Márcia Cristina
Resumo Neste trabalho, a partir de uma concepção dinâmica de aquisição fonéticofonológica de L2, investigamos a percepção (identificação e discriminação) e a produção dos padrões de Voice Onset Time (VOT) das plosivas iniciais do inglês por 32 aprendizes do Sul do Brasil. Partimos da premissa de que, sobretudo entre aprendizes com nível básico de proficiência, o VOT não se mostra como pista acústica prioritária para as distinções funcionais de sonoridade. Os resultados dos testes de percepção mostram que, independentemente do nível de proficiência dos aprendizes (básico ou avançado), o VOT tomado unicamente não se faz suficiente para a distinção entre /p/, /t/, /k/ e /b/, /d/, /g/. Tais resultados, que exercem influência sobre os dados de produção, corroboram uma visão dinâmica de aquisição de L2, a partir da qual múltiplas pistas acústicas agem em conjunto nas distinções entre sons, cabendo ao aprendiz saber selecionar aquelas pistas com caráter mais primordial no sistema a ser adquirido.
Abstract In this study, departing from a dynamic conception of L2 phonetic-phonological acquisition, we investigate 32 Southern Brazilian learners’ perception (identification and discrimination) and production of VOT patterns of initial stops in English. We initiallyhypothesized that, especially among learners with a basic level of L2 proficiency, VOT was not the main acoustic cue employed in the perception of voicing distinctions. Our results show that, regardless of the learners’ proficiency level (basic or advanced), VOT is not a sufficient cue for the distinction between /p/, /t/, /k/ and /b/, /d/, /g/. These results, which have an influence on the lower VOT values found in our production data, conform with a dynamic view of L2 acquisition, according to which multiple acoustic cues play a role in language acquisition, forcing learners to tune in to the most important cue(s) in the target language.
Contido em Alfa : revista de lingüística. São Paulo, SP. Vol. 59, n. 1 (2015), f. 157-180
Assunto Língua inglesa
Segunda língua
Voice Onset Time
[en] Acoustic cues
[en] Second language acquisition
[en] VOT
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/132502
Arquivos Descrição Formato
000982697.pdf (100.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.