Repositório Digital

A- A A+

The role of L1 knowledge on L2 speech perception : investigating how native speakers and Brazilian learners categorize different VOT patterns in English

.

The role of L1 knowledge on L2 speech perception : investigating how native speakers and Brazilian learners categorize different VOT patterns in English

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título The role of L1 knowledge on L2 speech perception : investigating how native speakers and Brazilian learners categorize different VOT patterns in English
Outro título O papel do conhecimento da L1 na percepção da fala em L2 : investigando como falantes nativos e aprendizes brasileiros categorizam diferentes padrões de VOT em inglês
Autor Schwartzhaupt, Bruno Moraes
Alves, Ubiratã Kickhöfel
Fontes, Ana Beatriz Arêas da Luz
Abstract The present study aimed to investigate how different Voice Onset Time (VOT) patterns are categorized by native speakers of American English and Brazilian Learners of English. American English and Brazilian Portuguese diverge as to the voicing patterns of plosiveconsonants, for the VOT cue plays different roles in the distinction between voiced and voiceless consonant categories in each system. This study contrasted four VOT patterns (Negative VOT, Zero VOT, Positive VOT and a manipulated pattern, named Artificial Zero VOT) in two perceptual tasks (AxB discrimination and identification tests), and verified how the two groups of participants categorized these patterns. Results reinforce the idea that speech perception is multimodal and, therefore, the action of multiple cues must be taken into account when we consider phonetic-phonological processes.
Resumo O presente estudo buscou investigar como diferentes padrões de Voice Onset Time (VOT) são categorizados por falantes nativos de Inglês Americano e aprendizes brasileiros de Inglês. O Inglês Americano e o Português Brasileiro divergem quanto ao padrão de vozeamento das consoantes plosivas, uma vez que a pista VOT desempenha diferentes papéis na formação de categorias de consoantes vozeadas e desvozeadas em cada sistema. Este estudo contrastou quatro padrões de VOT (VOT Negativo, VOT Zero, VOT Positivo e um padrão manipulado, nomeado VOT Zero Artificial) em duas tarefas perceptuais (testes de discriminação AxB e identificação), e verificou como os dois grupos de participantes categorizaram esses padrões. Os resultados corroboram a ideia de que a percepção da fala é multimodal e, portanto, a ação de múltiplas pistas acústicas deve ser levada em consideração quando abordamos processos fonético-fonológicos.
Contido em Revista de estudos da linguagem. Belo Horizonte, MG. Vol. 23, n. 2 (2015), f. 311-334
Assunto Língua inglesa
Percepção da fala
Voice Onset Time
[en] Discrimination
[en] Identification
[en] Speech Perception
[en] Voice Onset Time
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/132585
Arquivos Descrição Formato
000982711.pdf (803.0Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.