Repositório Digital

A- A A+

O papel, a pena e a fronteira : manifestações escritas e ação indígena nas reduções guaranis do Paraguai (1767-1810)

.

O papel, a pena e a fronteira : manifestações escritas e ação indígena nas reduções guaranis do Paraguai (1767-1810)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O papel, a pena e a fronteira : manifestações escritas e ação indígena nas reduções guaranis do Paraguai (1767-1810)
Autor Ranzan, Alfredo Campos
Orientador Neumann, Eduardo Santos
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Indios guaranis
Jesuítas
Paraguai
[en] Guarani
[en] Indigenous missions
[en] Written statements
Resumo Essa dissertação procura demonstrar o protagonismo dos indígenas na condução dos povos guarani-missioneiros do Paraguai, após a expulsão dos jesuítas até o início do século XIX. Analisa a apropriação que os indígenas fizeram dos documentos escritos e destaca algumas trajetórias individuais que são reveladas por esses documentos. Primeiro são verificados os livros de controle implantados pela administração espanhola, nos quais os indígenas participavam ajudando na coleta de informações, ao mesmo tempo em que podiam burlar os controles quando não estavam satisfeitos com a situação. Num segundo momento, demonstra como os indígenas manifestaram-se continuamente através da prática letrada para atingir seus objetivos, seja aproximar-se da administração colonial ou participando dos conflitos que ocorriam. Por fim, reflete sobre a atuação dos indígenas na ocupação portuguesa das sete reduções localizadas do lado oriental do Rio Uruguai e a participação deles nos primeiros anos após a aliança com os portugueses.
Abstract Essa dissertação procura demonstrar o protagonismo dos indígenas na condução dos povos guarani-missioneiros do Paraguai, após a expulsão dos jesuítas até o início do século XIX. Analisa a apropriação que os indígenas fizeram dos documentos escritos e destaca algumas trajetórias individuais que são reveladas por esses documentos. Primeiro são verificados os livros de controle implantados pela administração espanhola, nos quais os indígenas participavam ajudando na coleta de informações, ao mesmo tempo em que podiam burlar os controles quando não estavam satisfeitos com a situação. Num segundo momento, demonstra como os indígenas manifestaram-se continuamente através da prática letrada para atingir seus objetivos, seja aproximar-se da administração colonial ou participando dos conflitos que ocorriam. Por fim, reflete sobre a atuação dos indígenas na ocupação portuguesa das sete reduções localizadas do lado oriental do Rio Uruguai e a participação deles nos primeiros anos após a aliança com os portugueses.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/132661
Arquivos Descrição Formato
000984059.pdf (10.57Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.