Repositório Digital

A- A A+

Infância e sujeito no contexto do pensamento pós-metafísico

.

Infância e sujeito no contexto do pensamento pós-metafísico

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Infância e sujeito no contexto do pensamento pós-metafísico
Autor Pereira, Vilmar Alves
Orientador Hermann, Nadja Mara Amilibia
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Criança
Educação infantil
Filosofia da educação
Infância
Modernidade
Subjetividade
[en] Childhood
[en] Education
[en] Modernity
[en] Plurarity
[en] Post-metaphysic
[en] Subjectivity
[en] Thought
Resumo Esta tese apresenta uma discussão sobre infância e subjetividade moderna relacionada com a emergência do pensamento pós-metafísico. Apoiada em pensadores que delineiam os traços da modernidade, da subjetividade e da infância, não invalidando suas concepções, procura demonstrar as insuficiências desse modelo para pensarmos os processos de educação da infância na atualidade. Procurando apontar como foram forjadas as diferentes concepções de infância na modernidade, associada à noção de um sujeito portador de sentido para a realidade, percorre esta investigação o seguinte itinerário: num primeiro momento, apresenta um estudo de Montaigne, Descartes, Rousseau, Kant a partir do horizonte da modernidade; num segundo, estabelece uma crítica aos conceitos desenvolvidos por esses pensadores, no que concerne à temática investigada, a partir de Nietzsche, Adorno e Benjamin. Esta análise aponta para o esgotamento tanto da modernidade, quanto do conceito infância, como do princípio da subjetividade. Na tentativa de oferecer um aporte às insuficiências do projeto moderno, buscou-se a partir do estabelecimento da perspectiva pós-metafísica a possibilidade de uma leitura que permita um melhor entendimento da infância nos cenários atuais. A abordagem filosófica utilizada teve por norte a filosofia da consciência de corte moderna e a filosofia da linguagem como alternativa para saldar os débitos da modernidade. Uma das conclusões é que, no contexto do pensamento pós-metafísico, a infância assume contornos propiciados pela constatação de que ela é plural. Finalmente, aponta para a necessidade da busca de pontos de confluências no que diz respeito a uma filosofia da infância. O estudo permeia a tensão entre a necessidade da universalidade, e da relatividade no universo infantil Além disso, esta tese, a partir da aproximação da teoria de Habermas, um dos expoentes do pensamento pós-metafísico, permite novas interpretações tanto da infância quanto da subjetividade no sentido de que nesse horizonte há um deslocamento e a renovação desses conceitos que trazem contribuições profícuas tanto para a filosofia quanto para a educação.
Abstract This thesis presents a debate about childhood and modern subjectivity with the emergency of the post-metaphysic thought. Based on thinkers who outline the modernity characteristics of subjectivity and childhood, it does not disregard its conceptions but it tries to demonstrate the shortcomings of this model to analyze the processes of childhood education nowadays. Trying to indicate how different conceptions of childhood were established in the modernity, and also considering the notion of a subject who carries the sense of the reality, this study follows this itinerary: first, it presents a study of Montaigne, Descartes, Rousseau and Kant from the horizon of the modernity; second, it criticizes the concepts developed by these thinkers regarding the subject of this thesis and based on Nietzsche, Adorno and Benjamin. This analysis shows the weakness of the modernity, as well as of the concept of childhood and the principle of subjectivity. Trying to offer a contribution to the shortcomings of the modern project, we tried, from the establishment of the postmetaphysics perspective, to have a reading that allows a better understanding of childhood these days. The philosophical approach used was guided by the modern philosophy of the conscience and the language philosophy as alternatives for the shortages of the modernity. One of the conclusions is that in the context of the post-metaphysical thought childhood takes characteristics resulting of the verification that it is plural. Finally, this study shows the need to search for confluence aspects regarding the philosophy of childhood. Besides this, from the approximation to the theory of Habermas, one of the exponents of the post-metaphysics thought, this study allows us new interpretations of both childhood and subjectivity considering that under this horizon there is a dislocation and renovation of these concepts that bring useful contributions for both philosophy and education.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/13277
Arquivos Descrição Formato
000642631.pdf (879.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.