Repositório Digital

A- A A+

A escrita do (in)visível: ambientes midiáticos na literatura contemporânea

.

A escrita do (in)visível: ambientes midiáticos na literatura contemporânea

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A escrita do (in)visível: ambientes midiáticos na literatura contemporânea
Autor Araujo, André Corrêa da Silva de
Orientador Silva, Alexandre Rocha da
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
Assunto Literatura contemporânea
Meios de comunicação de massa
Metalinguagem
[en] Counter-environment
[en] Discourse networks
[en] Literature
[en] Media
[en] Metalanguage
Resumo A presente dissertação de mestrado trata de estabelecer, num primeiro momento, uma abordagem teórico-metodológica que posiciona a literatura como um instrumento teórico para a análise do processo comunicativo e midiático. Baseada na perspectiva de Marshall McLuhan e Friedrich Kittler, essa dissertação visa delimitar os modos pelos quais a literatura e a escrita funcionam como práticas discursiva contra-ambientais, capazes de estabelecer uma metalinguagem crítica acerca do modo como as mídias funcionam e produzem efeitos em nossa sociedade. do ponto da linguagem. Além do delineamento dessa reflexão de cunho teórico, também são analisados três romances da literatura contemporânea: House of Leaves, de Mark Danielewski (2000), The Absolution of Roberto Acestes Laing, de Nicholas Rombes e Los Muertos, de Jorge Carrión (2009). Tais análises visam estabelecer os modos pelos quais a literatura engaja-se com as lógicas expressivas inauguradas pelos meios de comunicação contemporâneos e estabelecem uma crítica cuja sistematização aponta para algumas tendências acerca do modo como tais mídias funcionam.
Abstract This dissertation establishes, at first, a theorethical-methodological approach that places literature as an investigative tool for the analisys of the mediatic and communicative process. Based on the works of Marshall McLuhan and Friedrich Kittler, this dissertation seeks to encircle the ways in which literature and writing functions as anti-environmental discoursive practices, able to establish a critical metalanguage referring to the shape of the environment and the effects it produces in our society through a linguistic point of view. Besides this theoretical approach, three contemporary novels are discussed: House of Leaves, by Mark Danielewski (2000), The Absolution of Roberto Acestes Laing, by Nicholas Rombes e Los Muertos, by Jorge Carrión (2009). This analisys seek to establish the ways in which contemporary literature engages itself with the expressive logics of media and delineates a critique, whose systematization points to the environment's configuration.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/132822
Arquivos Descrição Formato
000984915.pdf (4.448Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.