Repositório Digital

A- A A+

Jovens rurais que permanecem no campo : a sucessão na agricultura familiar em dois municípios gaúchos

.

Jovens rurais que permanecem no campo : a sucessão na agricultura familiar em dois municípios gaúchos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Jovens rurais que permanecem no campo : a sucessão na agricultura familiar em dois municípios gaúchos
Autor Silva, Vera Terezinha Carvalho da
Orientador Schabbach, Leticia Maria
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Assunto Agricultura familiar
Juventude rural
Rio Grande do Sul
[en] Family agriculture
[en] Generational succession
[en] Rural youth
Resumo A agricultura familiar passa por momentos de tensão e instabilidade devido à migração dos jovens para os grandes centros urbanos, o que ameaça a continuidade das unidades produtivas familiares no Rio Grande do Sul. Tal migração, mais do que um movimento demográfico geral de urbanização das sociedades industrializadas contemporâneas, representa um problema social que provoca, não apenas o esvaziamento demográfico do meio rural, mas também um desmantelamento e abandono dos equipamentos sociais ainda existentes no meio rural, tais como: igrejas, escolas, postos de saúde, salões comunitários, dentre outros. Diante deste cenário, existe atualmente em torno de 25% das propriedades rurais no Rio Grande do Sul que não terão um sucessor. Para contribuir com o conhecimento das questões atinentes à sucessão na agricultura familiar, esta Dissertação de Mestrado investiga os fatores relacionados com a sucessão e permanência nas unidades produtivas familiares, na contramão da maioria que opta por sair do meio rural. O caminho metodológico escolhido foi a pesquisa qualitativa por meio da realização de onze entrevistas narrativas com jovens rurais de dois municípios gaúchos, selecionados a partir dos seguintes critérios: idade entre 15 a 29 anos; com interesse em dar continuidade ao estabelecimento rural; existência de planejamento familiar da sucessão; presença de jovens mulheres em pelo menos duas famílias; e que os jovens pesquisados refletissem as características de três formas de sucessão previamente elaboradas. Também foram incorporadas as percepções de dois pais dos jovens, que estavam presentes nas entrevistas. Da análise do material empírico foi possível constatar a inexistência de um planejamento explícito da sucessão nas unidades produtivas familiares. Entre os principais fatores que despertam o desejo dos jovens do sexo masculino em permanecerem nas unidades produtivas familiares encontramos: a proximidade das UPFs com os centros urbanos, o que garante o acesso a serviços públicos e espaços de lazer, permitindo que desenvolvam atividades em um dos dois universos e residam em outro; certa autonomia financeira possibilitada pelo fato de todas as unidades produtivas familiares pesquisadas contarem com a alternância da renda mensal com a anual, o que contribui com a sustentabilidade do grupo familiar; bem como as questões afetivas, como o desejo de estar próximo da família e da comunidade. Quanto às jovens, percebemos que as relações de gênero continuam fortemente marcadas pela desigualdade de participação nas atividades e decisões na unidade produtiva familiar, mas este fator parece ser uma questão naturalizada pelos grupos familiares.
Abstract The Family agriculture is going through a tense and instable moment due the migration of youth to large urban centers, threatening the continuity of family production units in Rio Grande do Sul. Such migration, rather than an urban general demographic movement of contemporary industrial societies, is a problem that causes not only a demographic emptying of the countryside, but also a decommissioning and abandonment of social facilities remaining in rural areas, such as churches, schools, health centers, community halls, among others. In this scenario, there are currently around 25% of farms in Rio Grande do Sul that won’t have a successor. In order to contribute with the knowledge of the issues regarding the succession in family farming, this Master’s Dissertation investigates what factors influenced the young people that decided by the succession and remained on the family production unit, against the majority who chooses to exit the rural area. The chosen methodological approach was a qualitative research; conducting eleven narrative interviews with rural youth in two counties in Rio Grande do Sul. The young people interviewed were selected according to the following criteria, aged 15 to 29 years; interested in continuing the rural setting; existence of family succession planning; young women presence in at least two families; and that the young people surveyed reflected the characteristics of three forms of succession previously developed. Also was incorporated the perception of two parents that were present during the young people interview. The analysis of empirical data determined the absence of an explicit succession planning in family production units. Among the main factors that awaken the desire of young men to remain in family production units found: the proximity of UPFs with urban centers, which guarantees access to public services and leisure facilities, allowing them to develop activities in one of the two universes and reside in another; some financial autonomy made possible by the fact that all family production units surveyed can alternating the monthly income with the annual income, which contributes to the sustainability of the family group; as well as emotional issues such as the desire to be close to family and community. With regard to young women, we realized that gender relations are still strongly marked by inequality of participation in the activities and decisions in the family productive unit, but this factor seems to be a naturalized matter by family groups.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/132855
Arquivos Descrição Formato
000984722.pdf (1.650Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.