Repositório Digital

A- A A+

Fronteira do Jaguarão : unidades produtivas e trabalho escravo na formação de um espaço fronteiriço, 1801-1835

.

Fronteira do Jaguarão : unidades produtivas e trabalho escravo na formação de um espaço fronteiriço, 1801-1835

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Fronteira do Jaguarão : unidades produtivas e trabalho escravo na formação de um espaço fronteiriço, 1801-1835
Autor Gularte, Gustavo da Silva
Orientador Osório, Helen
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Escravidão
Fronteira
Historia agraria
Jaguarão (RS)
Resumo A presente pesquisa busca compreender a formação da fronteira meridional da América Portuguesa, mais especificamente a área entre os rios Piratini e Jaguarão, através dos processos de expansão agrária e exploração do trabalho escravo, ao longo das três primeiras décadas do século XIX. Por se tratar de uma área de fronteira, foi possível observar em que medida essa condição fronteiriça afetou a estruturação produtiva local, principalmente nas conjunturas de guerras que atingiram a região. Desse modo, a primeira parte desta dissertação observa o início da ocupação daqueles campos e a mediação da distribuição de terras por parte das autoridades militares locais. A segunda parte desta investigação visa traçar o perfil produtivo que foi se estabelecendo, em meio a inúmeros conflitos bélicos, naqueles campos que se estendiam até às margens do rio Jaguarão. Identificamos que o predomínio da criação de gado vacum foi uma realidade posterior ao período analisado; entretanto, a gradativa especialização produtiva de Jaguarão já estava em curso, em virtude da crescente demanda das charqueadas. Por fim, a pesquisa mostra a importância do trabalho escravo naqueles campos, o qual possibilitou a exploração econômica de uma fronteira de ocupação recente. As unidades produtivas locais foram largamente abastecidas pelo tráfico atlântico de escravos, sendo que a maior parcela da escravaria foi empregada nas estâncias, dedicando-se principalmente às atividades pastoris.
Abstract This research aims to understand the formation of the southern border of Portuguese America, specifically the area between the Piratini and Jaguarão rivers, through the processes of agrarian expansion and exploitation of slave labor, over the first three decades of the nineteenth century. Since it is a border area, we were able to observe to what extent this frontier condition affected the local productive structure, especially in the conjuncture of wars that affected the region. Thus, the first part of this paper looks at the beginning of the occupation of those fields and the mediation of the distribution of land by local military authorities. The second part of this research aims to outline the production profile that was establishing itself in the midst of numerous armed conflicts in those fields stretching to the banks of the Jaguarão River. We have found that the prevalence of cattle breeding was a subsequent reality to the analyzed period; however, the gradual productive specialization of Jaguarão was already an undergoing process, due to the increasing demand of the charqueadas. Finally, the research shows the importance of slave labor in those fields, which enabled the economic exploitation of a recently occupied border. Local production units were largely supplied by the Atlantic slave trade, and most of the slaves were employed in the ranches, working mainly in pastoral activities.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/132860
Arquivos Descrição Formato
000984809.pdf (2.895Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.