Repositório Digital

A- A A+

Dinâmicas do conhecimento e a emergência de novidades na agricultura de base ecológica no litoral norte do Rio Grande do Sul

.

Dinâmicas do conhecimento e a emergência de novidades na agricultura de base ecológica no litoral norte do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dinâmicas do conhecimento e a emergência de novidades na agricultura de base ecológica no litoral norte do Rio Grande do Sul
Autor Pettenon, Lauren da Silva
Orientador Marques, Flávia Charão
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultura ecológica
Agricultura familiar
Agroecologia
Desenvolvimento rural
Rio Grande do Sul, Litoral norte
[en] Agroecology
[en] Ecological agriculture
[en] Knowledge
[en] Rural development
Resumo Produzir novidades conjuga inúmeros processos de aprendizagens, envolvendo cognições diversas, além de dinâmicas identificáveis como processos de construção de conhecimento. Este trabalho, à luz da Perspectiva Orientada ao Ator e da Perspectiva Multinível identifica novos sentidos dados às práticas cotidianas por agricultores familiares e outros atores sociais do rural; que abrem espaço para a emergência de processos inovadores relacionados à agricultura de base ecológica. A interface dessas duas perspectivas aponta um conjunto analítico que sugere que as transformações tecnológicas são, acima de tudo, transformações sociais.As limitações do modelo de desenvolvimento linear e homogêneo, proposto a partir da década de 1950,implicaram numa série de crises de cunho social e ambiental, amplamente percebidos nas comunidades rurais do mundo e do Brasil. Acerca deste cenário, tais problemáticas foram identificas nas encostas e vales de morros do Litoral Norte, mais precisamente pelas restrições de uso do bioma Mata Atlântica, a partir dos anos 1990, através do estabelecimento de Unidades de Conservação (UC) na região. Este controle efetivo dos órgãos ambientais corroborou para o processo de evasão das zonas de encostas pelos agricultores. Concomitantemente a isso, neste período, também, que se acirram as críticas acerca dos impactos do modelo de desenvolvimento produtivista moderno. Assim, a preservação como o uso da floresta faz parte do discurso das entidades ambientalistas presentes na região do Litoral Norte. Essa discussão leva a pensar que ações para conservação ambiental implicam necessariamente em incluir as comunidades locais. Os grupos que não se adequaram ao processo desenvolvimentista e/ou às normas ambientais passaram a se sentir desamparados e, de certa forma, iniciaram uma busca de formas para a superação da crise. O estudo de caso formado por quatro famílias inseridas no Vale de Três Forquilhas no Litoral Norte do RS, juntamente com a observação prévia em um período de pesquisa exploratória, que identificou aproximadamente 30 famílias de agricultores ecológicos, compreenderam o recorte empírico da pesquisa realizada a partir de metodologias qualitativas com viés etnográfico. Este trabalho teve o objetivo de compreender como a ação e a interação social contribuem para os processos de aprendizagem relacionados à emergência de novidades na agricultura de base ecológica no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Nesse sentido, foi identificado que a emergência de novidades está relacionada à articulação entre técnicos das ONGs, da extensão rural e agricultores; e que existe um processo de aprendizagem e de mudanças de comportamento associado a dinâmicas de internalização, recombinação,socialização e externalização do conhecimento. Portanto, a agricultura de base ecológica no Litoral Norte, entendida com uma novidade, uma vez que rompe com os padrões do regime dominante (a agricultura convencional), gera uma série de novidades decorrentes. Duas delas foram evidenciadas, sendo a introdução dos Sistemas Agroflorestais e o estabelecimento do OPAC – Litoral Norte como resultado de ações em rede. Tais novidades estão intimamente relacionadas à contextualização local do conhecimento. Uma análise crítica levanta a necessidade de ampliar o compromisso de organizações de P&D com processos contextualizados localmente para a geração de conhecimento e, assim, também com o desenvolvimento rural.
Abstract Producing news conjugates many learning processes, involving much cognition, in addition to the identifiable dynamics such as the knowledge construction processes. This study, lightning the Oriented Perspective to the Actor and the Multilevel Perspective that gives support to the approach of the News Production in agriculture, identifies new meanings to the everyday practical of family farmers and other social actors, that open space to the emergency of innovating processes related to the based ecological agriculture. The interface of these two perspectives points out an analytical set which suggests that technological emergencies are, above all, social transformations and occur from the emergency of news. The limitations of the model of the linear and homogeneous development proposed from the 1950’s implicate in a series of social and environmental crises, largely percepted in the rural communities in the world and in Brazil. Concerning this scenery, these problematical were identified in the slopes and valleys in the hills of North Seashore, more specifically by the restrictions of the Atlantic Forest, from the 1990’s, through the establishment of the Conservation Unities (UC) in the region.This effective control of the environmental organs corroborated to the evasion process of the slope zones by the farmers. Concomitantly, at this moment, the criticism around the impact of the modern productivity development model is strained. So, the preservation as the use of the forest is part of a discourse of the environmental entities located in the North Seashore. This discussion brings the idea that actions to environmental preservation implies mostly in including the local communities. The groups which have been not adequated to the developing process or to the environmental rules started to feel helpless and, somewhat, started to search for new ways of overcoming the crisis. The case study is constituted of four families inserted at Três Forquilhas Valley, North Seashore at Rio Grande do Sul, along with the previous observation in a period of exploratory research, that identified approximately 30 families of ecological farmers, perceiving the empirical profile of the research held from qualitative methodologies with an ethnographic bias. This study has the objective of comprehending how social action and organization contribute to the learning processes related to the emergency of news in the agriculture based on ecology in the North Seashore of Rio Grande do Sul. This way, it was identified that the emergency of news is related to the articulation between the technicians of the ONGs, from rural extension and farmers and that exists a learning process and changes in the behavior related to the internal dynamic, recombination, socialization and knowledge externalization. Therefore, the ecological based on the North Shore, understood as new, once it breaks the patterns of the dominant regime (the conventional agriculture), generating an idea of arising news. Two of them were evidenced, the introduction of Agroflorestal Systems and the establishment of OPAC – North Shore as a result of actions in a network. Such news are deeply related to the contextualization of local knowledge. A critical analysis brings up the necessity of amplifying the commitment of P&D institutions with contextualized processes located to the generation of knowledge and, this way, with the rural development.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/132938
Arquivos Descrição Formato
000981264.pdf (2.202Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.