Repositório Digital

A- A A+

Reflexões sobre a política de assistência social : contribuindo para o trabalho do assistente social no PEMSE

.

Reflexões sobre a política de assistência social : contribuindo para o trabalho do assistente social no PEMSE

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Reflexões sobre a política de assistência social : contribuindo para o trabalho do assistente social no PEMSE
Autor Canabarro, Daniella da Silva
Orientador Fernandes, Rosa Maria Castilhos
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Serviço Social.
Assunto Assistente social
Atuação do assistente social
Família
Medida socioeducativa
Resumo Este trabalho de conclusão de curso tem como tema central a política de assistência social, mais especificamente o trabalho que é realizado nos Centros de Referência de Assistência Social (CREAS) junto aos adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa de Prestação de serviços à comunidade(PSC) e Liberdade Assistida(LA) e suas famílias. Nos leva a refletir acerca das metodologias de acompanhamento destes adolescentes e suas famílias, a importância do trabalho em equipe, a discussão interdisciplinar, intersetorial e a educação permanente dos trabalhadores da assistência social o que se tornou fundamental em tempos de consolidação da Política Nacional de Assistência Social(PNAS) em todos os territórios do país a fim de consolidá-la e de garantir os direitos dos usuários da Assistência Social. A partir da revisão bibliográfica e do aprofundamento desta temática busca contribuir com os processos de trabalho que os assistentes sociais se inserem no âmbito do CREAS, mas também com os demais trabalhadores da política de assistência social. Traz um breve histórico da política de assistência social no Brasil, discute as bases organizativas e a gestão do trabalho no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e evidencia como se deu o início das Medidas Socioeducativas(MSEs) em meio aberto e sua municipalização na cidade de Porto Alegre. Por fim, discute sobre o Serviço Social e o trabalho com as MSEs apresentando o projeto de intervenção de estágio em que eram elaboradas oficinas artísticas com os socioeducandos e obteve total aprovação, tanto dos adolescentes quanto de seus familiares, mostrando assim que é possível aplicar uma MSE não punitiva, mas criativa, divertida, pedagógica e que preconize os direitos contidos no Estatuto da Criança e do Adolescente.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/132959
Arquivos Descrição Formato
000979429.pdf (339.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.