Repositório Digital

A- A A+

Performance como interferência biopolitica : experimentações do desvio no corpo e na clínica

.

Performance como interferência biopolitica : experimentações do desvio no corpo e na clínica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Performance como interferência biopolitica : experimentações do desvio no corpo e na clínica
Autor Sitta, Pedro Henrique Carrard
Orientador Fonseca, Tania Mara Galli
Data 2014
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Especialização em Instituições em Análise.
Assunto Análise institucional
Biopolítica
Psicologia clínica
[en] Circus practices
[en] Clinical inside culture
[en] Interference
[en] Objects-institutions
Resumo Neste trabalho, as vivências e práticas circenses se propõem a mobilizar lugares e saberes pertencentes a este espaço nômade em estado de acontecimentalização em relação ao corpo, à clínica e à arte. Buscam possibilitar sentidos e questionamentos produzidos às barreiras disciplinares e saberes acima citados, como lugar de experimentações tópicas, dadas em um corpo-pesquisador, aberto a possibilidades de conjuntos de práticas, a fim de transversalizar afecções, sentidos e formas. O circo, suas práticas e ferramentas habitam e seguem, coletivizam e singularizam aprendizados, produzem outros espaços, o tempo tem outras durações, modifica planos de existência. Quando esboçamos o fazer clínico sobre a sombra de uma arte, estamos definindo uma clínica que podemos chamar de um espaço de intervenção inserido na cultura, com a cultura, ampliando suas condições de interferência e estratégias de subjetivação. Um jogo clínico, indissociável das dimensões políticas, sociais, culturais e artísticas, de uma comunidade, de uma região, estado ou nação. O pesquisador-artista leva uma dimensão ético-política que transcende e até interpela a cultura em que se encontra inserido, leva consigo objetos-instituições que mediam e interferem em algo, produzem delírios, efeitos e experimentações. É com este esboço breve, que concebemos um fazer clínico com dimensão ético-política inserida na produção de subjetividades a partir de um corpo biopolítico, em relação à arte, à cultura e ao espaço comum entre saberes. No espaço de pontos comuns que são produzidos por meio da diversidade e heterogeneidade de sujeitos e coletivos, de práticas e ferramentas, nas ruas, nas redes de acesso às políticas públicas, aos espaços de livre circulação, a um certo produto de clínica, a um processo de arte. Uma prática clínica-circense que busca a produção de breves interferências nas singularidades e coletivos, possibilitando encontros inesperados e múltiplos.
Abstract In this work , the experiences and circus practices are intended to mobilize people and knowledge pertaining to this nomadic space in a state of acontecimentalização from the body, clinical and art. Allowing senses and questions produced to disciplinary barriers and knowledge mentioned above, as a place of topical trials, given in a body - researcher, open to possibilities of joint practices with a view to mainstreaming conditions, directions and forms. The Circus, their practices and tools and follow live, collectivize and individualize learning, produce other areas, the weather has other durations, change planes of existence. When outlined the clinical do about the shade of an art, we are defining a clinic that can call an inserted intervention place in culture, the culture, expanding their conditions of interference and subjectivity strategies. A clinical game, inseparable from political, social, cultural and artistic, a community, a region, state or nation. The researcher - artist takes an ethical- political dimension that transcends and challenges to the culture in which it is located, carries objects - institutions that mediate and interfere in something , produce delusions , effects and trials. With this brief outline, we designed a clinical cause ethical- political dimension inserted in the production of subjectivities from a biopolitical body, for art, culture and common space between knowledge. In the space of common points that are produced through the diversity and heterogeneity of individuals and collective practices and tools, on the streets, in access networks public policies , the spaces of free movement, to a certain product clinic, a process art. A clinical - circus practice that seeks the production of brief interference in the singularities and collective , allowing unexpected and multiple encounters.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/132972
Arquivos Descrição Formato
000979895.pdf (696.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.