Repositório Digital

A- A A+

Cárie precoce da infância : estudo longitudinal de 2 anos de acompanhamento

.

Cárie precoce da infância : estudo longitudinal de 2 anos de acompanhamento

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cárie precoce da infância : estudo longitudinal de 2 anos de acompanhamento
Outro título Early childhood caries : a 2-year follow-up study
Autor Piva, Fabiane
Orientador Araujo, Fernando Borba de
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Carie dentaria
Resumo A Cárie Precoce da Infância (CPI) caracteriza-se pela presença de lesões de cárie em crianças em idade pré-escolar. Este estudo teve como objetivo avaliar a incidência e a progressão de lesões de cárie após dois anos de acompanhamento em um grupo de crianças, relacionar a presença microrganismos Streptococcus mutans e Lactobacillus spp. com a progressão da doença e avaliar possíveis alterações na qualidade de vida das crianças e seus familiares. No baseline foram avaliadas 163 crianças com uma média de idade de 3.41 (SD:± 0.51). No presente estudo, foram reavaliadas clinicamente 119 crianças, com idade entre 5-6 anos, pertencentes a 12 unidades de atenção primária em saúde do Grupo Hospitalar Conceição (GHC), na cidade de Porto Alegre, RS. Foram novamente aplicados os questionários sóciodemográfico e ECOHIS com os responsáveis e coletadas amostras de saliva das crianças para a realização da análise microbiológica. Os dados foram apresentados de forma descritiva e utilizando as análises de Regressão multivariada de Poison e generalized estimating equations (GEE). Os resultados demonstraram que 89,9% das crianças apresentaram progressão de cárie. Das superfícies avaliadas 7.8% demonstraram progressão das lesões de cárie e os dentes posteriores apresentaram 7,8 vezes mais chance de progressão quando comparado com os dentes anteriores. A superfície oclusal demonstrou 7.4 vezes mais chance de progressão seguida das superfícies lisas (OR:3.3 – CI:1.9-5.50) quando comparada com as superfícies proximais. Quanto aos fatores associados ao aumento da progressão, se mostraram associados com uma maior taxa de progressão o estado marital das mães (p:0.040) e a presença de lesões cavitadas no baseline (p<0.001) e uma maior contagem de Streptococcus mutans (p:0.031) nas crianças, na segunda avaliação. Um aumento da progressão de cárie influenciou significativamente na piora na percepção de qualidade de vida relacionada à saúde bucal. Conclusão: foi evidenciada uma progressão das lesões de cárie com o passar do tempo na amostra estudada. As superfícies oclusais e os dentes posteriores foram os que demonstraram maior chance de progressão. O aumento da taxa de progressão de cárie foi relacionado ao estado marital da mãe, aspectos microbiológicos e com a história pregressa de cárie das crianças. Ter acesso ao serviço público odontológico não influenciou na história natural da doença cárie.
Abstract The Early Childhood Caries (ECC) is characterized by the presence of caries in children of preschool age. This study aimed to evaluate the incidence and progression of caries lesions after two years of follow-up in a group of children, to relate the presence of Streptococcus mutans and Lactobacillus spp. microorganisms with progression of the disease and evaluate possible changes in the quality of life of children and their families. At baseline were evaluated 163 children with an average age of 3:41 (SD: ± 00:51). In the present study, 119 children, aged 5-6 years old, from 12 Primary Health Care of the Conceição Hospital Group (GHC) were clinically re-evaluated, in Porto Alegre, RS. The sociodemographic and ECOHIS questionnaires with the responsible were applied and children saliva samples collected for the microbiological analysis. The data were presented descriptively and using the multivariate regression analysis of Poisson and generalized estimating equations (GEE). The results demonstrated that 89.9% of children had caries progression. From the surfaces evaluated 7.8% showed progression of caries lesions and the posterior teeth presented 7.8 times higher chance of progression when compared to the anterior teeth. The occlusal surfaces showed 7.4 times higher chance of progression followed by smooth surfaces (OR: 3.3 - CI:1.9-5.50) when compared with the approximal surfaces. About the factors associated with progression, marital status of mothers (p: 0.040), the presence of cavitated lesions at baseline (p<0.001) and a higher Streptococcus mutans counting (p: 0031) collected in children in the second evaluation were significantly associated with a higher rate of progression. An increasing in progression of caries significantly influenced the worsening in the perception of quality of life related to oral health. Conclusion: a progression of caries lesions was evidenced in the sample, in the course of time. The occlusal surfaces and the posterior teeth were those that demonstrated a higher progression of lesions. The factors that were significantly associated with the increased rate of caries progression are related to marital status, microbiological aspects and with a previous history of children's caries. The fact of children have access to public dental services did not influence the natural history of caries.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/133120
Arquivos Descrição Formato
000984424.pdf (1.743Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.