Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do padrão alimentar, correlacionando-o com o perfil socioeconômico e a saúde bucal de crianças de 0 a 12 anos residentes num bairro pobre de um município do sul do Brasil

.

Avaliação do padrão alimentar, correlacionando-o com o perfil socioeconômico e a saúde bucal de crianças de 0 a 12 anos residentes num bairro pobre de um município do sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do padrão alimentar, correlacionando-o com o perfil socioeconômico e a saúde bucal de crianças de 0 a 12 anos residentes num bairro pobre de um município do sul do Brasil
Outro título Evaluation of dietary pattern, correlating it with the socioeconomic profile and the oral health of children 0-12 years living in a poor neighborhood in a city in southern Brazil
Autor Ribeiro, Cláudia Bernardete Sena
Noronha, Marina Silveira
Orientador Figueiredo, Márcia Cançado
Data 2014
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Epidemiologia
Fatores socioeconômicos
Odontopediatria
Saúde bucal
[en] Child
[en] Diet frequency
[en] Epidemiology
[en] Oral health conditions
Resumo Para proporcionar ações efetivas na busca pela saúde bucal, o acesso à saúde deve ser singularizado conforme as necessidades da população e isso deve ser planejado a partir de levantamentos e estudos que evidenciem o perfil da comunidade e que sirvam de parâmetro para o planejamento de futuras ações. Este trabalho tem por objetivo descrever as condições de saúde bucal e o padrão alimentar de crianças e correlacioná-las com o perfil socioeconômico de suas famílias cadastradas na Estratégia Saúde da Família Augusta Meneguine do município de Viamão, RS. Trata-se de um estudo transversal onde foram coletados dados referentes ao padrão alimentar, à saúde bucal e aos aspectos socioeconômicos de 212 crianças de 0 a 12 anos de idade e de suas famílias durante visitas domiciliares. Resultados: Para analisar este trabalho foi usado o teste Qui-quadrado de Pearson, onde 42% das pessoas viviam com até 1 salário mínimo e 48,6% moravam com até 3 a 5 pessoas por casa. Houve associação significante entre: renda familiar de até 1 salário mínimo e mais de 3 ingestas de açúcar entre refeições, de 3 a 5 salários mínimos e 2 ingestas de açúcar entre refeições; tipo de casa (alvenaria) e de 2 a 3 vezes higiene bucal por dia (p< 0,05). As crianças apresentaram mais de 60% de dentes cariados, 10% de dentes perdidos e 40% de dentes obturados na faixa de 7 a 12 anos de idade. Através deste levantamento foi possível identificar um perfil carente de saúde bucal e de nível socioeconômico da população estudada: baixa remuneração e escolaridade dos cuidadores das crianças, altos índices de placa visível, sangramento gengival, cárie, perdas dentárias das crianças.
Abstract To provide effective action in pursuit of oral health, access to health care should be singled out as the needs of the population, it must be planned from surveys and studies focusing on the profile of the community and serving as a framework for planning future actions. This study has as objective to describe the oral health status and nutritional status of children and correlate them with the socioeconomic families enrolled in the Family Health Strategy Augusta Meneguine in Viamão city and Rio Grande do Sul state. This is a cross-sectional study in which data relating to dietary patterns, oral health and socioeconomic aspects from 212 children were collected from 0 to 12 years of age and their families during home visits. Results: To analyze this work we used the chi-square test, where 42% of people living with up to 1 minimum wage and 48.6% lived with 3-5 people per house. There was a significant association between family income of up to 1 minimum wage and more than 3 intakes of sugar between meals, 3-5 times the minimum wage and 2 intakes of sugar between meals; house type (brickwork) and 2 to 3 times a day oral hygiene (p <0.05).Children showed more than 60% of decayed teeth, missing teeth, 10% and 40% of filled teeth in the range 7-12 years. Through this survey it was possible to identify a poor oral health status and socioeconomic status of the population studied: low wages and schoolingof caregiversof children, high level of visible plaque, gingival bleeding, tooth decay, tooth loss.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/133593
Arquivos Descrição Formato
000985747.pdf (738.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.