Repositório Digital

A- A A+

O perfil da formação docente na educação infantil do RS e os desafios para as políticas públicas

.

O perfil da formação docente na educação infantil do RS e os desafios para as políticas públicas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O perfil da formação docente na educação infantil do RS e os desafios para as políticas públicas
Autor Melo, Rafaela da Silva
Orientador Carvalho, Marie Jane Soares
Co-orientador Felipe, Jane
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Educação infantil
Estatistica educacional
Formação de professores
Políticas públicas
Resumo Este Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) tem por objetivo apresentar o perfil da formação docente da Educação Infantil no Estado do RS e discutir os principais desafios colocados pelas políticas de formação e valorização das docentes desta etapa da Educação Básica. Como aporte teórico se discute os marcos históricos e legais da Educação Infantil no Brasil, as políticas de formação docente na Educação Infantil no cenário nacional e no Rio Grande do Sul e as representações do perfil das docentes que atuam nesta etapa da Educação Básica. A pesquisa de abordagem quantitativa e qualitativa faz uma análise descritiva do perfil de formação das docentes com base nos dados coletados no Educacenso 2014 disponíveis na plataforma de visualização de dados estatísticos da formação docente CultivEduca, visando apontar os desafios para as políticas de formação docente na Educação Infantil no RS. Na etapa da análise dos dados, apresenta o perfil demográfico dos/as docentes que atuam na Educação Infantil da rede estadual, municipal, privada e conveniada do RS e compara o perfil da formação inicial, pós-graduação e formação continuada desses/as docentes entre as dependências administrativas. A partir destes dados, os principais desafios para as políticas públicas da formação docente na Educação Infantil do RS são: 1) garantir a formação inicial para as docentes que atuam especialmente na rede privada onde 35,9% docentes possuem o normal médio e na rede conveniada onde 51,6% dos docentes possuem o normal médio e o ensino médio (sem habilitação para a docência na Educação Infantil); 2) oferecer cursos pós-graduação e formação continuada voltados para especificidades das crianças de 0 a 6 anos em todas as dependências administrativas. O trabalho oferece contribuições para os gestores, formuladores de políticas públicas, pesquisadores da área e entidades da sociedade civil no debate sobre a necessidade de maior investimento na formação inicial, Pós-Graduação e Formação Continuada dos docentes que atuam com crianças dos 0 aos 6 anos no Rio Grande do Sul.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/133624
Arquivos Descrição Formato
000984988.pdf (1.463Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.