Repositório Digital

A- A A+

Análise morfopedológica da bacia hidrográfica do Arroio Inhacundá (RS).

.

Análise morfopedológica da bacia hidrográfica do Arroio Inhacundá (RS).

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise morfopedológica da bacia hidrográfica do Arroio Inhacundá (RS).
Autor Oliveira, Mateus Gleiser
Orientador Suertegaray, Dirce Maria Antunes
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Arenização
Processos erosivos
[en] Linear erosion
[en] Morphopedology
[en] Sandization
Resumo Realizou-se nesta dissertação uma abordagem integrada para fim de avaliar e mapear unidades morfopedológicas na bacia hidrográfica do arroio Inhacundá – RS (363,52244 km²), com o intuito de identificar diferentes meios de interação entre morfogênese e pedogênese, para cada unidade identificada, em sua relação à distribuição de ravinas, voçorocas e areais. Para alcançar os objetivos do trabalho se elaborou uma série cartográfica em escala de 1:100.000 da rede de drenagem, litologia, compartimentos geomorfológicos, feições superficiais (dentre elas ravinas, voçorocas e areais), distribuição de solos e o mapa síntese de compartimentos morfopedológicos. Os trabalhos de mapeamento se apoiaram no levantamento bibliográfico sobre a região em estudo, imagens de satélite e radar, aerofotografias, trabalhos de campo e análises de laboratório. O cadastro de ravinas, voçorocas e areais foram cruzados com os mapas bases para avaliar os impactos no quadro natural. O componente litológico demonstrou participação no controle da elaboração de diferentes resistências aos processos morfogenéticos e pedogenéticos, sendo somente as áreas que possuem rochas areníticas e depósitos superficiais como substrato propensas a evolução de ravinas, voçorocas e areais. A compartimentação do relevo permitiu visualizar que as rampas arenosas, coxilhas e áreas de várzea são os principais compartimentos afetados pelos processos de erosão linear. Os areais se instalam somente nas rampas arenosas e coxilhas. A declividade ondulada representa a classe preferencial para que o ravinamento se instale em todos os compartimentos afetados, seguido da suave ondulada. O voçorocamento também se instala preferencialmente nas classes onduladas de declividades, a exceção das áreas de várzea, onde a classe suave ondulada predomina. O entendimento da distribuição das classes de solo é outro fator importante. Observa-se que o processo de arenização ocorre somente sobre solos de textura arenosa e com baixos teores de matéria orgânica. Apontam-se somente os Latossolos e os Neossolos Quartzarênicos órticos como classes afetadas pela arenização. As ravinas e voçorocas se instalam preferencialmente nos setores ocupados pelo Argissolo nas coxilhas e partes da várzea, onde a diferença textural entre os horizontes superficiais controladas por um B textural desencadeiam a erosão em sulcos, em ação solidaria a mudança de declividade suave ondulada para ondulada. O voçorocamento se dá nas áreas onde é possível ocorrer o ravinamento, mas o lençol freático próximo a superfície contribui para sua evolução em voçorocas. Estas áreas são principalmente indicadas como cabeceiras de drenagem em anfiteatro e áreas em conexão com a rede de drenagem, como o terço inferior de coxilhas e rampas e a área de várzea cuja declividade não seja plana.
Abstract In this work has been done a integrated approach to evaluate and map morphopedologic units in the Inhacundá’s basin at São Francisco de Assis – RS (363,52244 km²), in order to identify different interaction environments between morphogenesis and pedogêneses, for each identified unit in their relation to the distribution of ravines, gullies and sand spots. To achieve the objectives of the work has been developed a cartographic series in the scale of 1: 100,000 of the drainage network, lithology, geomorphological compartments, surface features (among them ravines, gullies and sand spots), distribution of soil and the map synthesis of morphopedologic compartments.The mapping work was supported in the literature about the region under study, satellite images and radar, aerial photograph, field work and laboratory analysis. The registration of ravines, gullies and sand spots were crossed with the bases maps to evaluate the impacts on the natural environment. The lithological component controls diferent resistance to morphogenetic and pedogenic processes, being only the areas that have sandstone rocks and superficial deposits as a substrate will have the probability to evolution of ravines, gullies and sand spots. The compartmentalization of relief allowed to visualize the sandy slopes, hills and lowland areas are the main compartments affected by the linear erosion processes. The sand spots are installed only on the sandy slopes and hills. The undulating slope is the preferred class to the ravines occur on all affected compartments, followed by smooth undulating. The gullie process also settles preferably in the undulating slopes class, with the exception of the lowland areas where the smooth undulating class predominates. Understanding the distribution of soil classes is another important factor. It is observed that the sandization process occurs only on sandy textured soils with low organic matter content. It is indicated only Latosols and Quartzipsamments órtic as classes affected by sandization. Ravines and gullies are installed preferably in the areas occupied by Argisol in the hills and parts of the floodplain, where the textural difference between the surface horizons controlled by a textural B trigger linear erosion in solidarity action to the changing smooth undulating slope to undulating slope. The gullies occurs in areas where it is possible to the ravine evolve, but the ground water near the surface contributes to its evolution into gullies. These areas are mainly indicated as drainage amphitheater headboards and areas in connection with the drainage system, such as the lower third of the hills and sandy slopes, and the lowland areas whose slope is not flat.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/133652
Arquivos Descrição Formato
000985346.pdf (11.69Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.