Repositório Digital

A- A A+

Borges e história em dois atos : sobre fazer/escrever história e personagens tradicionais argentinos

.

Borges e história em dois atos : sobre fazer/escrever história e personagens tradicionais argentinos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Borges e história em dois atos : sobre fazer/escrever história e personagens tradicionais argentinos
Autor Melo, Mateus Cavalcanti
Orientador Nicolazzi, Fernando Felizardo
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Borges, Jorge Luís, 1899-1986
História e literatura
Percepção
Teoria da história
[en] Courage
[en] Gauchos/compadritos
[en] History
[en] Making/write history
[en] Perceptions
Resumo Este trabalho dissertativo tem por principal objetivo identificar e rastrear as percepções que o escritor argentino, Jorge Luís Borges, possuía sobre a história (mesmo não sendo historiador de formação) e como essas se manifestam através de seus contos literários. Para tanto, são analisados uma série de contos de sua autoria que priorizem essa investigação, produzidos em diversos e distintos momentos de sua vida. O texto dividese em duas partes (atos): no primeiro nosso enfoque será como Borges percebe o ato de se fazer/escrever história, ou seja, como se dá a produção, publicação, manifestação e aceitação de um texto histórico, e para isso cotejaremos três contos, La loteria en Babilonia, Tema del traidor y del heroe e Guayaquil. No segundo capítulo (ato) traremos uma vertente da escrita de Borges mais ligada a temáticas argentinas, suas narrativas criollas, e como que através dessas o autor constantemente reflete sobre a história da Argentina e de alguns de seus mais tradicionais personagens, os gauchos e compadritos, representando os valores, costumes e tradições dessas emblemáticas figuras. Nesse segundo momento analisaremos os contos Hombre de la esquina rosada, Historia de Rosendo Juárez, El muerto, El fin e El sur. Em ambos os capítulos analisaremos como as percepções e representações de Borges sobre a história, seja em seu caráter mais “filosófico”, seja em seu caráter mais criollista (temáticas ligadas à Argentina) mudam com o passar da vida do autor. Se em um dado momento a história lhe parece “salvadora”, capaz de “gerar mudanças”, em outro lhe parecerá banal e tratada com ironia; já no segundo ato perceberemos como sua percepção sobre coragem como valor representativo de uma argentinidade também irá cambiar, assim como, quando pretende representar a Argentina ou Buenos Aires, seus pensamentos comumente estão ligados muito mais ao passado do que ao presente, gerando um sentimento de nostalgia por parte do autor. O principal objetivo é verificar, como a história, em último caso, será aqui vista como uma das temáticas ou “símbolos” que mais povoou a carreira literária de Jorge Luís Borges.
Abstract This research work is primarily focused on identifying and tracking the perceptions that the Argentine writer, Jorge Luis Borges, had on the History (even though he had no historian formation) and how these perceptions are manifested through his literary short stories. Therefore, we selected and analyzed a number of short stories of his own that conduct this research. Those were produced in various and different moments of his life. The dissertation is divided in two parts (acts): on the first one our focus will be on how Borges realizes the act of making / writing history, in other words, we will explore how the production, publication, demonstration and acceptance of a historical text happens, and, for that, we will analyze three short stories, La loteria en Babilonia, Tema del traitor y del héroe and Guayaquil. On the second chapter (act) we will bring Borges’ writings more linked to Argentine themes, their criollas narratives, and how through these narratives the author constantly reflects about the history of Argentina and some of its traditional characters, both the gauchos and compadritos representing their values, customs and traditions of these emblematic figures. On this second moment we will analyze the Hombre de la esquina Rosada, Historia de Rosendo Juárez, El muerto, El fin and El sur. In both chapters we will analyze the perceptions and representations of Borges on the matters of history - on his most "philosophical" texts, or in his most criollista texts (those related to Argentina) – and its changes over the author's life. If at a certain moment the history seems to him as a "savior", something able to "create changes", in another moments it will seem banal and treated with irony; on the second act we realize how his perception of courage as a representative value of an Argentinity will also change, as well as when he wants to represent Argentina or Buenos Aires, his thoughts are usually linked more to the past than to the present, creating a sense of nostalgia felling in the author. Thus, our main objective is to verify how History, ultimately, is seen as a thematic or "symbols" that most appears in the literary work of Jorge Luis Borges.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/134129
Arquivos Descrição Formato
000985488.pdf (1.615Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.