Repositório Digital

A- A A+

Uso utópico do extrato de Aloe Vera (Aloe barbadensis Miller) no reparo de úlceras bucais em ratos

.

Uso utópico do extrato de Aloe Vera (Aloe barbadensis Miller) no reparo de úlceras bucais em ratos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uso utópico do extrato de Aloe Vera (Aloe barbadensis Miller) no reparo de úlceras bucais em ratos
Outro título Topical Aloe Vera (Aloe Barbadensis Miller) extract on oral wound healing in rats
Autor Coelho, Fernanda Hack
Orientador Martins, Manoela Domingues
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Úlceras orais
[en] Aloe vera
[en] Oral ulcer
[en] Phytotherapy
[en] Rat
[en] Wound healing
Resumo O efeito da aplicação tópica do extrato de Aloe Vera (Aloe Barbadensis Miller) foi avaliada no reparo de feridas bucais de ratos em um modelo in vivo utilizando 72 ratos machos da linhagem Wistar, divididos em três grupos (n = 24): controle, placebo e Aloe Vera (0,5% em extrato hidroalcoólico). Úlceras cirurgicamente induzidas foram provocados no dorso da língua usando um instrumento punch de 3 mm de diâmetro. O grupo Aloe Vera recebeu duas aplicações diárias da medicação manipulada. Os animais foram sacrificados depois de 1, 5, 10 e 14 dias. Análise clínica (área da úlcera e percentual de reparo) e análise histopatológica (grau de reepitelização e inflamação) foram realizadas. A comparação das diferenças entre os resultados com base em grupo e período experimental, tanto na análise quantitativa ou semi -quantitativa foi realizada utilizando o teste de Kruskal -Wallis. O nível de significância foi de 5%. No dia 1, todos os grupos mostraram predominantemente infiltrado inflamatório agudo. No dia 5, houve reepitelização parcial e infiltrado inflamatório crônico. Nos dias 10 e 14 foi observado reparo total de úlceras. Não houve diferença significativa entre os grupos no reparo de úlceras da boca. Concluiu-se que o tratamento utilizando Aloe Vera não tem capacidade de acelerar o reparo de feridas em ratos.
Abstract The effect of topical application of Aloe Vera (Aloe Barbadensis Miller) extract was assessed on the healing of rat oral wounds in an in vivo model using 72 male Wistar rats divided into 3 groups (n = 24): control, placebo and Aloe Vera (0.5% extract hydroalcoholic). Surgically induced ulcers were caused in the dorsum of the tongue using a 3 mm punch tool. The Aloe Vera group received two daily applications. The animals were sacrificed after 1, 5, 10 and 14 days. Clinical analysis was performed (ulcer area and percentage of repair) and histopathological analysis (degree of re-epithelialization and inflammation). The comparison of the differences between scores based on group and experimental period, both in quantitative and semi-quantitative analysis was performed using the Kruskal-Wallis test. The significance level was 5%. On day 1, all groups showed predominantly acute inflammatory infiltrate. On day 5, there was partial epithelialization and chronic inflammatory infiltrate. On the days 10 and 14 total repair of ulcers was observed. There was no significant difference between groups in the repair of mouth ulcers. It is concluded that treatment using Aloe Vera as a herbal formulation did not accelerate oral wound healing in rats.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/134171
Arquivos Descrição Formato
000936520.pdf (465.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.