Repositório Digital

A- A A+

Tradução, adaptação e validação das escalas Obsessive-Compulsive Inventory - OCI e do Obsessive-Compulsive Inventory-Revised - OCI-R

.

Tradução, adaptação e validação das escalas Obsessive-Compulsive Inventory - OCI e do Obsessive-Compulsive Inventory-Revised - OCI-R

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tradução, adaptação e validação das escalas Obsessive-Compulsive Inventory - OCI e do Obsessive-Compulsive Inventory-Revised - OCI-R
Autor Souza, Fernanda Pasquoto de
Orientador Cordioli, Aristides Volpato
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatria.
Assunto Escalas de graduação psiquiátrica
Estudos de validação
Psicometria
Transtorno obsessivo-compulsivo
[en] Adaptation
[en] Diagnosis
[en] Obsessive-compulsive disorder
[en] Psychometric properties
[en] Semantic
[en] Translating
Resumo O objetivo do presente projeto foi traduzir e adaptar para o português do Brasil as escalas Obsessive-Compulsive Inventory (OCI) e Obsessive-Compulsive Inventory-Revised (OCI-R) e avaliar as propriedades psicométricas do instrumento OCI-R, o qual avalia a gravidade dos sintomas obsessivo-compulsivos. O projeto foi desenvolvido em duas etapas: (1) a tradução, a adaptação transcultural e a retrotradução das escalas e (2) o estudo de confiabilidade e validade do questionário OCI-R em uma população clínica e em uma amostra não-clínica. Essas escalas têm como vantagem em relação as já existentes o fato de serem autorespondidas e de produzirem escores para categorias específicas de sintomas obsessivocompulsivos. Na primeira fase, a OCI e OCI-R, desenvolvidos no Centro para o Tratamento e Estudo de Ansiedade da Universidade da Pensilvânia, EUA foram traduzidas e a adaptadas para a língua portuguesa. As escalas foram inicialmente traduzidas para o português por dois psiquiatras bilíngües e retrotraduzidas por outros dois psiquiatras bilíngües de forma independente e em seguida, aplicadas em 15 portadores do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) com diferente escolaridade e intencionalmente selecionados para efetuar ajustes na linguagem. A versão final das escalas OCI e OCI-R foram aceitas pelo autor após o processo de retrotradução destas. As escalas mostraram-se de fácil compreensão e preenchimento pelos pacientes, podendo ser utilizadas em pacientes com TOC de diferentes classes econômicas e sociais. As escalas OCI e OCI-R, em suas versões adaptadas para o português do Brasil poderão auxiliar os profissionais de saúde no rastreamento de possíveis portadores de TOC e na avaliação da intensidade dos sintomas obsessivos compulsivos em pesquisa, e sua redução com diferentes métodos de tratamento. A tradução e a adaptação serão apresentadas no artigo nº. 1. A segunda etapa do projeto avaliou as propriedades psicométricas da versão brasileira da OCI-R em uma população clínica e em uma não clínica (controle). A validade e confiabilidade da versão para o Português do Brasil da escala Obsessive–Compulsive Inventory-Revised (OCI-R) foram examinadas em uma amostra clínica de 64 pacientes com Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), 33 pacientes com Fobia Social, 33 pacientes com Transtorno do Pânico e em uma amostra não clínica de 130 funcionários de um hospital geral. Foi verificado que as subescalas da OCI-R discriminam e avaliam a gravidade dos seis subtipos de sintomas de TOC. A confiabilidade teste-reteste foi examinada usando os dados dos 64 pacientes com TOC que completaram a OCI-R em dois diferentes momentos. Em cada amostra o escore total e os escores das subescalas demonstraram consistência interna de moderada a boa e boa validade concorrente e discriminante. Além disso, demonstrou ser sensível aos efeitos do tratamento cognitivo-comportamental em grupo. Nossos achados sugerem que a versão para o Português do Brasil da OCI-R mantêm as propriedades psicométricas da versão original. Os resultados foram comparados com os dados das versões da OCI-R em Espanhol e Alemão. Essa fase será apresentada no artigo nº. 2. A utilização da OCI-R em sua versão em português do Brasil poderá auxiliar os profissionais de saúde e os pacientes na triagem de pessoas com suspeita de TOC. Mais do que isto, seu uso poderá identificar os portadores de TOC clínico ou subclínico. Por se tratar de uma escala auto-respondida, facilita o conhecimento da doença mais cedo, o que é relevante, visto que os pacientes levam muitos anos para procurar tratamento para o TOC. Adicionalmente, ao empregarmos este instrumento, poderemos desenvolver e incrementar programas de prevenção e educação, assim como concentrar esforços nas ações de intervenção.
Abstract The aim of the present project was to translate and adapt the scales Obsessive- Compulsive Inventory (OCI) and Obsessive-Compulsive Inventory-Revised (OCI-R) to Brazilian Portuguese and to evaluate the psychometric properties of the OCI-R, which measures the severity of the obsessive-compulsive symptoms. The project was developed in two stages: (1) the translation, transcultural adaptation and back-translation of the scales and (2) the study of reliability and validity of the questionnaire OCI-R in a clinical population and in a non-clinical sample (controls). The advantages of those scales, compared to the existent ones, are: (a) they are selfreported and (b) they produce scores for specific categories of obsessive-compulsive symptoms. In the first stage, the OCI and OCI-R, developed by the Center for the Treatment and Study of Anxiety, University of Pennsylvania, EUA were translated and adapted to the Brazilian Portuguese language. The scales were initially translated into Brazilian Portuguese by two bilingual psychiatrists and then independently back-translated by other two bilingual psychiatrists. The scales were then applied to 15 Obsessive Compulsive Disorder (OCD) patients, deliberately chosen from different educational levels, to make language adjustments. The author accepted the final version of the OCI and OCI-R scales after their back translation. Scales showed to be easy to understand and fill in by individuals and may be used with OCD patients of different socioeconomic levels. The OCI e OCI-R scales, in their version adapted to Brazilian Portuguese, can help health professionals in screening potential OCD patients assess the severity of obsessive-compulsive symptoms and the reduction of them through different treatments. The translation and the adaptation will be reported in the paper nº. 1. The second stage of the project evaluated the psychometric properties of the Brazilian version of the OCI-R in a clinical and in a non- clinical (controls) samples. The reliability and validity of the Brazilian Portuguese version of the Obsessive–Compulsive Inventory – Revised (OCI-R) were examined in a clinical sample of 64 patients with Obsessive- Compulsive Disorder (OCD), 33 patients with Social Phobia and 33 patients with Panic Disorder plus a non-clinical sample of 130 employees of a general hospital. Results indicate that the OCI-R is a valid measure for identifying and assessing the severity of the six symptom subtypes of OCD. In each sample the overall and subscale scores demonstrated moderate to good internal consistency and good convergent and divergent validity. Furthermore, in patients with OCD, the inventory showed sensitivity to Cognitive-Behavioral Group Therapy (CBGT). Our findings indicate that the Brazilian Portuguese version of the OCI-R retains the psychometric properties of its original version. These results were also compared with the results of validation of the Spanish and German OCI-R versions. That phase will be reported in the paper nº. 2. The OCI-R Brazilian Portuguese version can help health professionals and patients to screen potential people with OCD. More than this, its use can identify clinical or sub clinical OCD patients. As it is a self-report scale, it facilitates the early awareness of the disease, which is relevant because patients may take several years to seek treatment for OCD. Moreover, the use of this instrument can help to develop educational programs which could ameliorate prevention, as well as focus efforts in intervention actions.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13422
Arquivos Descrição Formato
000644593.pdf (1.653Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.