Repositório Digital

A- A A+

Trajetórias de mulheres expatriadas

.

Trajetórias de mulheres expatriadas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trajetórias de mulheres expatriadas
Autor Fraga, Aline Mendonça
Orientador Antunes, Elaine di Diego
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Expatriação
Gênero
Mulheres
[en] Career
[en] Expatriate women
[en] Expatriation
[en] Gender
Resumo Com a abertura econômica brasileira, sobretudo após 1990, muitas são as empresas que enviam funcionários para viver e trabalhar no exterior e pouco se explora sobre os casos de mulheres em contexto de expatriação. Neste trabalho, buscou-se analisar as trajetórias de mulheres expatriadas, utilizando como bases conceituais as interfaces de gênero, carreira e expatriação. Diante dos diversos questionamentos emergidos a partir do tema, firmou-se a seguinte questão de pesquisa: como são construídas as trajetórias de mulheres brasileiras expatriadas? Para analisar a construção da trajetória das 19 mulheres pesquisadas e as implicações advindas dessa experiência, a pesquisa iniciou com uma fase de exploração do campo, por meio de entrevista com duas expatriadas. Os relatos destas serviram como um suporte inicial da pesquisa e possibilitaram vislumbrar algumas possibilidades de categorias de análises e pontos a serem explorados. Como técnica de coleta de informações foram realizadas entrevistas em profundidade, com base em roteiro semiestruturado, pessoal ou virtualmente e, após transcritas integralmente, foram interpretadas por análise de conteúdo. As vivências das protagonistas dessa pesquisa, embora muitas vezes se aproximem, compõem trajetórias singulares, incluindo campo pessoal e profissional. A análise conjunta das entrevistas permitiu identificar a construção da trajetória de mulheres expatriadas como uma categorial principal. Os elementos que edificam e influenciam essa categoria são: as características pessoais, o apoio e a influência familiar; os relacionamentos afetivos e a maternidade; os planos profissionais e as organizações em que elas trabalham; os países de destino e, por fim e ancorado nesses elementos, destacou-se um modo de ser e portar-se no ambiente de trabalho, compreendido como “o/a” profissional mulher expatriada, que intercala elementos percebidos como “de homens” e/ou “de mulheres”. Com os resultados da pesquisa, vislumbram-se caminhos possíveis para outras mulheres que buscam esta experiência, levando em conta as implicações advindas.
Abstract With Brazil's economic opening, especially after 1990, many companies send their employees to live and work abroad, however, few academic research explores the cases of women in expatriation context. This research aimed to analyze the paths of female expatriates, using as conceptual basis the interfaces of gender, career and expatriation. Given several questions that have been emerged from the subject, it was established as the central research problem the following question: how the career path of expatriate Brazilian women are built? To analyze the career construction of the 19 surveyed women and the implications arising from this experience, the research started with an exploration phase of the field, through interviews with two female expatriates. Their reports worked as initial research support, which made possible to preview some possible categories of analysis and points to be explored. As information collection technique, in-depth interviews, taken personally or virtually, were conducted based on a semi-structured script and, after fully transcribed, interpreted by content analysis. The experiences of these research protagonists, though share similarities, compose singular trajectories, including personal and professional field. The interviews analysis allowed the identification of the career path construction of expatriate women as a major category. The elements that build and influence this category are: personal characteristics, support and family influence; affective relationships and motherhood; professional plans and the organizations in which they work; destination countries and, finally, anchoring these elements, stood out a way to be and behave at work, understood as a professional expatriate woman, without an specific gender/sex, that combines elements perceived as of men and/or of women. With the results it is possible to forecast possible paths for other women seeking for this experience, taking into account the resulting implications.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/134339
Arquivos Descrição Formato
000988196.pdf (1.601Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.