Repositório Digital

A- A A+

Avaliação do uso de ozônio e de outros tratamentos alternativos para a conservação do mamão papaia (Carica papaya L.)

.

Avaliação do uso de ozônio e de outros tratamentos alternativos para a conservação do mamão papaia (Carica papaya L.)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação do uso de ozônio e de outros tratamentos alternativos para a conservação do mamão papaia (Carica papaya L.)
Autor Kechinski, Carolina Pereira
Orientador Marczak, Ligia Damasceno Ferreira
Noreña, Caciano Pelayo Zapata
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química.
Assunto Conservação do alimento
Mamão
Mamão : Conservação
Ozônio
[en] Antracnose
[en] Hydrothermal treatment
[en] Ozoned water
[en] Vitamin C
Resumo Devido à alta perecibilidade do mamão papaia (Carica papaia L.), estudos póscolheita, com foco nas boas práticas de estocagem e transporte, são importantes na cadeia de comercialização desse fruto. O uso de ozônio (O3) tem sido recomendado como um tratamento alternativo aos compostos clorados tradicionais para o controle de podridões de diversos frutos. Nesse contexto o presente trabalho tem como objetivos: estudar o efeito do (O3) e de outros tramentos alternativos no intuito de eliminar a antracnose (Colletotrichum gloeosporioides Penz) no mamão papaia armazenado em câmaras ozonizadas em concentrações de 0 a 0,5 ppm de ozônio; avaliar a sanitização superficial desse fruto através da imersão em água ozonizada em concentrações de 0 a 4 ppm de O3 durante 30 e 60 segundos e otimizar o tratamento hidrotérmico em temperaturas de 45 a 65 ºC por períodos de 30 a 60 segundos. O uso de (O3) em concentrações entre 0,2 e 0,5 ppm, em câmara ozonizada, resultou em mamões com manchas na casca do fruto por possível oxidação de componentes da parede celular. Foi observado ainda que a imersão das frutas em água ozonizada em concentrações de 1 a 4 ppm de O3 não foi efetiva na eliminação da antracnose, razão pela qual foi necessário o uso do tratamento hidrotérmico prévio ao uso do (O3), sendo que os melhores resultados obtidos foram nas temperaturas próximas de 55ºC por 1 minuto. O uso de ozônio não afetou a superfície cuticular dos mamões enquanto que o tratamento hidrotérmico proporcionou um recobrimento das fissuras naturais do fruto. O aumento da concentração de ozônio de 2 para 4 ppm proporcionou uma perda de mais de 40% do conteúdo de Vitamina C. O ozônio não alterou o grau de maturação (ratio) e cor dos frutos.
Abstract Postharvest studies are important for marketing chain of papaya fruit (Carica papaya L.) with focus on good agricultural practices for storage and transportation due to the high perishibility of this fruit. The use of ozone (O3) has been recommended as an alternative treatment to traditional chlorine compounds for the control of several decay organisms. Within that the present work objectivated study the effects of O3 and other alternative treatments to control antracnose (Colletotrichum gloeosporioides Penz) on the papaya fruit stored in chambers with ozone concentrations of 0 to 0.5 ppm; evaluate the superficial healthyness of papayas by immersion in ozone water at concentrations of 0 to 4 ppm for 30 to 60 seconds; optimize the hydrothermal treatment at temperatures of 45 to 65°C for periods of 30 to 60 seconds. The use of O3 at concentrations of 0.2 and 0.5 ppm in ozoned chamber result in spots on the fruit epidermis by the possible oxidation of cell wall components. It was noted, however, that immersion in ozoned water of the fruits at concentrations of 1 to 4 ppm of O3 were not effective in the removal of antracnose. So it is necessary to use hydrothermal treatments before the use of O3. Best results were obtained an temperatures close to 55°C for 1 minute. The use of ozone did not affect the fruit cuticular surface, while the hydrothermal treatment provided the recovering of the natural fissures of the fruit. The increased ozone concentration from 2 to 4 ppm provided a loss of more than 40% of the Vitamin C content. Ozone did not affect the degree of ripening (ratio) and the skin color of the papayas.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13460
Arquivos Descrição Formato
000642157.pdf (1.330Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.