Repositório Digital

A- A A+

Programa Alfabetiza Rio Grande : a "importância de voltar a estudar" na produção textual de alfabetizandos adultos

.

Programa Alfabetiza Rio Grande : a "importância de voltar a estudar" na produção textual de alfabetizandos adultos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Programa Alfabetiza Rio Grande : a "importância de voltar a estudar" na produção textual de alfabetizandos adultos
Autor Lemos, Sandra Monteiro
Orientador Trindade, Iole Maria Faviero
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Alfabetização
Educação de jovens e adultos
Estudos culturais
Produção de textos
[en] Cultural Studies in Education
[en] Illiteracy
[en] Literacy
[en] Literacy Teaching
[en] Programme Alfabetiza Rio Grande
Resumo Esta dissertação de Mestrado apresenta como foco de investigação a produção textual de jovens e adultos que integraram turmas de alfabetização no programa governamental Alfabetiza Rio Grande, que se desenvolveu entre os anos de 2003 e 2006, no Estado do Rio Grande do Sul. O material empírico da pesquisa constituiu-se de 47 textos que integraram a publicação da Secretaria de Estado da Educação do RS, em 2005, intitulada “Jovens e Adultos: ressignificação dos saberes no mundo letrado”, da série Cadernos Pedagógicos 2005/2006. De um conjunto de 124 produções textuais de alunos que freqüentaram o programa durante os anos de 2005/2006, selecionou 47, a partir do eixo temático “importância de voltar a estudar”, produzindo três categorias apresentadas no capítulo das análises. Tal distribuição foi assim categorizada: “a presença dos mitos constituindo verdades”, “referências aos usos sociais da escrita e da leitura” e “a ‘escrita de si’”. Contando com o aporte teórico-metodológico dos Estudos Culturais e dos Estudos de Alfabetismo, esta pesquisa olha para o sujeito construído e identificado como “analfabeto” buscando fugir das narrativas canônicas, ao “desnaturalizar” sua invenção, buscando suas origens. Os Estudos Culturais apresentam um entendimento de cultura que não faz distinção entre alta e baixa cultura e trata todas as manifestações culturais como práticas de significação. Dessa forma, permitem lançar um olhar de estranhamento sobre os discursos que envolvem a invenção dos termos “alfabetismo” e “analfabetismo”, bem como discutir a forma como acontece sua “materialização” nos discursos, por meio da análise das representações que recebem as equações alfabetização e escolarização e alfabetismo e escolarização e, assim, evidenciar as continuidades e os deslocamentos por que passaram determinados mitos que influenciaram a escolarização da população, desde o século XIX até o século XXI, traduzidos em progresso econômico, social e individual e sua relação com a capacidade para o emprego. O trabalho foi elaborado contando com a contribuição de autores como Iole Maria Faviero Trindade, Rosa Hessel Silveira, Jorge Larrosa, Brian Street, Harvey Graff, Jenny Cook-Gumperz, Alfredo Veiga-Neto, dentre outros. Ao olhar para as produções dos alunos, fazendo uso da análise textual, esse estudo examinou alguns dos “mitos” em relação às expectativas da alfabetização e de escolarização desses alunos, os usos sociais que fizeram da escrita e da leitura, bem como as habilidades que demonstraram de seu uso e o quanto a “experiência de si”, através da escrita, pode aproximá-los de um (re)conhecimento maior ou menor do domínio dessas competências. Pontuou, também, que as práticas de leitura e escrita, uma vez estando presentes em suas tarefas cotidianas, poderiam lhes estimular a buscar cada vez mais a competência nos seus usos. De certa forma, tal sentido, atribuído a essas práticas, parece promover a “desmistificação” de determinadas crenças “salvacionistas” e “redentoras” que cercam a alfabetização e o alfabetismo.
Abstract This master’s dissertation focuses upon young and adult textual production making up literacy classes in the state programme Alfabetiza Rio Grande, developed between 2003 and 2006 in Rio Grande do Sul. The research empirical material has 47 texts integrating the State Education Department publication entitled Jovens e Adultos: ressignificação dos saberes no mundo letrado in the series 2005/2006 Pedagogical Copybooks in RS in 2005. From a set of 124 textual productions by students attending the programme in 2005/2006, one examined 47 ones in a subject thread of ‘how important it is to go to school again’, producing three categories introduced in the analysis chapter. The distribution was the following: ‘the presence of myths shaping truths’, ‘references to reading and writing social uses’ and ‘writing about the self’. Counting upon theoretical and methodological contributions from Cultural Studies and Literacy Studies, this research looks at the subject constructed and identified as ‘illiterate’, seeking to escape from canonical narratives, by unnaturalizing his/her invention, searching his/her origins. The Cultural Studies provide an understanding of culture that makes no distinction between high and low culture treating all as cultural manifestations as meaning practices. Thus, they allow us to have a stranger look at discourses involving invention of terms like ‘literacy teaching’ and ‘illiteracy’, as well as to discuss by analyzing representations receiving equations literacy teaching/schooling and literacy/ schooling, and thus evincing continuities and displacing particular myths have undergone which effected upon the population schooling since the 19th century up to the 21st, rendered in economic, social and individual progress and its relation with skill for job. The work was performed with the contribution of theorists like Iole Maria Faviero Trindade, Rosa Hessel Silveira, Jorge Larrosa, Brian Street, Harvey Graff, Jenny Cook-Gumperz, Alfredo Veiga-Neto, and others. By looking at the students’ productions, through the textual analysis lens, this study examined some of the ‘myths’ in relation to expectations of literacy and schooling for these students, the social uses of reading and writing, as well as skills they showed of its use and to how the ‘experience of the self’, through writing, can put them closer to a conscience of the mastering of these skills. It has also pointed that reading and writing practices, once present in the everyday, could encourage them to look for more and more skills. In a way, such meaning ascribed to these practices seems to promote the ‘demythologizing’ of particular ‘saviour’ and ‘Redemptory’ beliefs involving literacy and literacy teaching.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13491
Arquivos Descrição Formato
000648930.pdf (2.491Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.