Repositório Digital

A- A A+

Da intenção à realidade : os paradoxos entre as práticas de gestão de recursos humanos e saúde do trabalhador

.

Da intenção à realidade : os paradoxos entre as práticas de gestão de recursos humanos e saúde do trabalhador

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Da intenção à realidade : os paradoxos entre as práticas de gestão de recursos humanos e saúde do trabalhador
Autor Petenon, Melissa Pasqual
Orientador Ribeiro, Jorge Alberto Rosa
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Recursos humanos
Trabalhador
Trabalho
[en] Health
[en] Human resource management
[en] Work
[en] Worker
Resumo Este estudo se propôs a identificar os paradoxos existentes entre a intenção manifesta pelas empresas de preocupação com a saúde, bem-estar e qualidade de vida dos trabalhadores e a realidade praticada pelas mesmas através da gestão de Recursos Humanos. Os dados foram obtidos com pesquisa documental e tiveram como fonte os seguintes materiais que foram submetidos ao meu enfoque de pesquisa: publicações das melhores empresas para trabalhar de 2007, VII Congresso de stress da ISMA-BR/IX Fórum Internacional de Qualidade de Vida no trabalho, realizado em 2007 e resultados de pesquisas de dissertações da UFRGS publicadas no período de 31/12/01 à 15/05/07 envolvendo o tema saúde e trabalho. A técnica utilizada para análise dos dados foi o Discurso do Sujeito Coletivo – DSC (LEFÉVRE e LEFÉVRE, 2003) e a Análise de Conteúdo (BARDIN, 1979). Os pressupostos teóricos que fundamentaram o estudo foram constituídos por um conjunto bastante extenso e diversificado de autores, caracterizando a abrangência e interdisciplinaridade do estudo nas seguintes áreas: psicodinâmica do trabalho, psicologia social, sociologia do trabalho, sociologia da educação e administração de RH. Os resultados obtidos apontam para quinze paradoxos em relação à saúde do trabalhador nas práticas de gestão de RH, que em suma evidenciam que a questão da saúde no trabalho está subordinada à necessidade prioritária de produtividade das empresas. Assim entre a intenção e a prática há uma série de limitações, aqui identificadas como paradoxos, que fazem com que o discurso das empresas de preocupação com a saúde do trabalhador, longe de ser uma realidade, possa ser compreendido como mais uma prática de gestão que visa além de auxiliar na boa imagem da empresa, a submissão do trabalhador à organização.
Abstract The purpose of this study is to identify the paradox between company’s manifest intention in health concerning, well being and life quality of labors and the reality practiced through human resource management. The datum were obtained from document research and had wellspring of information the following materials how were submitted to my search: Best companies to work 2007, VII Stress Congress of ISMABR and IX International Forum of Life Quality at work, on 2007 and result of dissertation at UFRGS published between dec/31/2001 and mai/15/2007 involving health and work subject. The technique used to analysis the datum were the Discourse of Collective Subject – DSC (LEFÉVRE and LEFÉVRE, 2003) and the Content Analysis (BARDIN, 1979). The theoretical underpinting to base this study are constitute for one combined very extent and diversify of authors characteristic the range and interdisciplinary of study in the next field of study: work psychodynamics, social psychology, work sociology, education sociology and human resource management. The results indicate for fifteen paradox in respecting to health of labors in the practices of human resource management, so that summary evidence the question of health in the work it’s depend of need for priority of productive the company’s. Like this between intention and the practice have many limited, here identify how paradox, what do the speech of company’s health concerning of labor, far away to be reality, actually to understand how one more practice of management with objective apart from to aid in the good opinion company’s, the submissive of the labor to company’s.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13492
Arquivos Descrição Formato
000648940.pdf (892.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.