Repositório Digital

A- A A+

Deficiência mental, escolarização, narrativas : a terceira margem do rio?

.

Deficiência mental, escolarização, narrativas : a terceira margem do rio?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Deficiência mental, escolarização, narrativas : a terceira margem do rio?
Outro título Mental disability, schooling, narratives : the third river bank?
Autor Gai, Daniele Noal
Orientador Baptista, Cláudio Roberto
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Deficiente mental
Educação especial
Escolarização
Inclusão escolar
[en] Mental disability
[en] Narratives
[en] School inclusion
[en] Schooling
[en] Special education
Resumo A presente investigação teve como foco a deficiência mental e os processos de escolarização no ensino comum. O estudo foi desenvolvido com base nas narrativas de dois alunos com histórico de deficiência mental que freqüentavam os anos finais do ensino fundamental de escolas da Rede Municipal de Ensino de Santa Maria/RS, com o objetivo de conhecer o perfil, as expectativas e as perspectivas desses alunos, assim como analisar os sentidos atribuídos por eles ao processo de participação e escolarização no ensino comum. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, a qual teve como base um conjunto de ações que envolveram a observação participante, entrevistas, análise de documentos, além de investimentos na relação entre a produção artística e as temáticas da investigação. Explorando as metáforas que emergiram nos encontros propiciados pelo ato de investigar, procurou-se valorizar o pensamento de autores como Vigotski e Bakhtin para compreender como acontece a constituição de sujeitos com histórico de deficiência mental. Com referência a esses autores, pode-se dizer que as narrativas dos participantes da pesquisa apontam sentidos diversificados para a inclusão escolar e para constituição da subjetividade dos alunos que apresentam histórico de deficiência mental. Houve contraste entre os contextos investigados, com evidências de participação e de aprendizagem que se somam a momentos de estagnação e silêncio. Esta pesquisa procurou contribuir para o redimensionamento do fazer pedagógico no ensino comum e para novas possibilidades de inclusão, por meio de mudanças na compreensão da deficiência mental como uma construção que se dá nas relações socioculturais, considerando que esses sujeitos necessitam de possibilidades de criação, lugares de experimentação, espaços de interlocução, convívio, compartilhamento e trocas para, assim, constituírem-se e construírem suas trajetórias de vida.
Abstract This investigation focused on the mental disability and the schooling processes in common teaching systems. The study was developed based on narratives of two students, with a historical of mental disability, who frequented the final grades of elementary school in Santa Maria/RS’s city hall school systems, with the objective of knowing these student’s profile, expectations and perspectives besides analyzing senses attributed by them to the participation and schooling processes in common teaching systems. This is a qualitative research that was based on a group of actions that involved participative observation, interviews, document analysis, besides investing in the relation between artistic production and the investigation’s themes. Exploring the metaphors that emerged in the meetings proportioned by the act of investigating, Vigotski and Bakhtin’s ideas were valued in order to understand how the constitution of people with historical of mental disability happens. Referring to these authors, one can say that the participant’s narratives point to different senses considering schooling inclusion and the constitution of people with historical of mental disability. There was a contrast considering the investigated contexts, with evidences of participation and learning added to moments of immobility and silence. This research aims at contributing to improve the pedagogical actions in common teaching systems and direct it to new inclusive possibilities, through changes about the comprehension of mental disability as a construction that happens in the socio-cultural relations, considering that these people need creation possibilities, experimenting places, interlocution spaces, acquaintance, sharing and changes so that they can build themselves and build their life trajectories.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13501
Arquivos Descrição Formato
000649055.pdf (10.77Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.