Digital Repository

A- A A+

Revisão sistemática com enfoque diagnóstico e terapêutico das tumorações ovarianas

DSpace/Manakin Repository

Revisão sistemática com enfoque diagnóstico e terapêutico das tumorações ovarianas

Show full item record

Statistics

Title Revisão sistemática com enfoque diagnóstico e terapêutico das tumorações ovarianas
Author Medeiros, Lídia Rosi de Freitas
Advisor Bozzetti, Mary Clarisse
Date 2008
Level Doctorate
Institution Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Subject Diagnóstico
Laparoscopia
Laparotomia
Neoplasias ovarianas
Terapia
Abstract in Portuguese Introdução: Em cirurgia ginecológica, o tratamento dos tumores ovarianos é tema que suscita inúmeras controvérsias quanto à melhor abordagem − se por laparoscopia ou por laparotomia. Entretanto, nos casos de neoplasia maligna de ovário, o manejo por essa via torna-se inadequado, em decorrência das pequenas incisões que dificultam os cuidados operatórios preconizados para essas neoplasias. Quando uma tumoração ovariana é detectada, faz-se necessário estabelecer suas características de benignidade ou malignidade, sendo que determinados exames, de certa forma, guiam a conduta terapêutica a ser adotada, apesar de não possuírem 100% de acurácia. Esses exames são a ultra-sonografia transvaginal com Doppler colorido, o marcador tumoral CA 125 e o exame anatomopatológico de congelação durante o ato cirúrgico. Devido às incertezas que suscitam controvérsias quanto à melhor abordagem inicial para o manejo operatório das tumorações ovarianas, se por laparoscopia ou por laparotomia, planejamos realizar estudos de revisão sistemática. A revisão sistemática com enfoque terapêutico, comparou laparoscopia e laparotomia, na abordagem cirúrgica do câncer ovariano, em seus estágios iniciais (Ia, Ib, Ic) pela Federação Internacional de Ginecologia e Obstetrícia (FIGO). Estudos de revisão sistemática, com enfoque diagnóstico, avaliaram a acurácia diagnóstica da ultra-sonografia com Doppler colorido, do CA 125 e do exame anatomo-patológico de congelação. Conclusão A revisão sistemática com enfoque terapêutico – laparoscopia versus laparotomia para câncer ovariano em estágio inicial (Ia, Ib,Ic) pela FIGO – não encontrou evidências que apóiem o uso da laparoscopia para o manejo inicial do câncer ovariano em seus estágios iniciais como rotina na prática clínica. Verifica-se a necessidade de estudos com boa qualidade metodológica comparando laparoscopia e laparotomia para o manejo cirúrgico inicial desses tipos de câncer.Assim como a importância da classificação correta do desenho clínico dos estudos observacionais tanto pelos autores, bem como pelos revisores dos periódicos, visto que tivemos 2 artigos de coorte classificados erroneamente como sendo de casos e controles. A revisão sistemática com enfoque diagnóstico do exame de anatomopatológico de congelação Conclui-se, assim, que a acurácia do exame de anatomopatológico de congelação é elevada no diagnóstico de tumores malignos e benignos, sendo baixa, porém, para as lesões com malignidade limítrofe. A revisão sistemática, com enfoque diagnóstico, da ultra-sonografia com Doppler é um exame pré-teste importante na predição da natureza da tumoração ovariana – se maligna ou benigna. A revisão sistemática com enfoque diagnóstico do CA 125 com nívell sérico ≥ 35 U/ml é importante, nas tumorações ovarianas, para predizer se a lesão ovariana é de natureza benigna ou maligna. Em síntese, estes quatros estudos de revisão sistemática que abordam as tumorações ovarianas, mostraram níveis de evidência baixo para abordagem laparoscópica no câncer ovariano estágios inicias (Ia, Ib e Ic) pela FIGO. E que os três exames diagnósticos mais realizados na presença de tumoração ovariana são extremamente importantes para definir o diagnóstico. Definindo-se o diagnóstico, cabe adotar a melhor opção terapêutica.
Abstract Introduction: In gynecological surgery, the treatment of the ovarian tumors is theme that raises countless controversies with relationship to the best approach if for laparoscopy or for laparotomy. However, in the cases of malignancy of ovarian tumor, the handling for that road becomes inadequate, due to the small incisions that hinder the operative cares extolled for those neoplasias. When an ovarian tumor is detected, it is necessary to establish its characteristics of benignancy or malignancy, and certain exams, in a certain way, guide the therapeutic conduct to be adopted one, in spite of they do not possess 100% of accuracy. Those exams are the ultrasonography with color Doppler, CA 125 assay and accuracy of frozen section the diagnosis of ovarian tumors. Due to the uncertainties that raise controversies regarding the relationship of the best initial approach for the operative handling of the ovarian tumor, if laparoscopy or laparotomy, we planned to accomplish studies of systematic review. The systematic review with therapeutic focus, compared laparoscopy and laparotomy, in the surgical approach of the ovarian cancer, in early stage (Ia Ib, Ic) by International Federation of Gynecology and Obstetrics (FIGO). Studies of systematic revision, with focus on diagnosis, evaluated the accuracy of the ultrasonography with color Doppler, of CA 125 and the frozen section. Conclusion: The systematic review with therapeutic focus - laparoscopy versus laparotomy for ovarian cancer by FIGO stage I (Ia, Ib,Ic) did not find evidence to support the use of laparoscopy for the management of early stage ovarian cancer as routine clinical practice. Further studies with good quality are needed comparing laparoscopy surgery with laparotomy for the management of early stage ovarian cancer. As well as the importance of the correct classification of the study design for the authors, and for the reviewers of the papers, because we had two cohort studies incorrectly classified as being case-controls. A quantitative systematic review performed to estimate the diagnostic accuracy of frozen section conclude that diagnostic accuracy rates for frozen section analysis is high for malignant and benign ovarian tumors, but for borderline tumors they remain relatively low. A quantitative systematic review performed to estimate the accuracy ultrasonography with color Doppler is a useful pre-operative test for predicting the diagnosis of pelvic masses. Also, the quantitative systematic review performed to estimate the accuracy of CA 125 level ≥ 35 U/ml concluded that this is a useful pre-operative test for predicting the benign or malignant nature of a pelvic mass. In conclusion, these four studies of systematic reviews regarding the approach of ovarian tumors have shown low evidence levels laparoscopy in the early ovarian cancer ovarian (stage I by FIGO) and, also that the three diagnostic exams are really important in the presence of ovarian tumor, helping to define the diagnosis. Once the diagnostic is defined, it remains to adopt the better therapeutic option.
Type Thesis
URI http://hdl.handle.net/10183/13566
Files Description Format View
000651924.pdf (4.753Mb) Texto completo Adobe PDF View/Open

This item is licensed under a Creative Commons License

This item appears in the following Collection(s)


Show full item record

Browse



  • The author is the owner of the copyrights of the documents available in this repository and is prohibited under the law, the marketing of any kind without prior authorization.
    Graphic design by Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.