Repositório Digital

A- A A+

Dinâmica populacional e aspectos da regeneração natural de Cabralea canjerana (Vell.) Mart. (Meliaceae) em uma zona de contato entre as florestas ombrófilas montanas, RS

.

Dinâmica populacional e aspectos da regeneração natural de Cabralea canjerana (Vell.) Mart. (Meliaceae) em uma zona de contato entre as florestas ombrófilas montanas, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Dinâmica populacional e aspectos da regeneração natural de Cabralea canjerana (Vell.) Mart. (Meliaceae) em uma zona de contato entre as florestas ombrófilas montanas, RS
Autor Schüssler, Glauco
Orientador Oliveira, Paulo Luiz de
Co-orientador Souza, Alexandre F.
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Programa de Pós-Graduação em Genética e Biologia Molecular.
Assunto Cabralea canjerana
Dinâmica populacional
São Francisco de Paula (RS)
Resumo Os estudos da estrutura e dinâmica populacional das espécies arbóreas nativas são escassos, tornando-se uma das grandes lacunas para embasar práticas adequadas de manejo e conservação das espécies e dos ecossistemas florestais. Cabralea canjerana, com ampla distribuição no Neotrópico, apresenta grande importância econômica devida sua madeira e grande valor ecológico na abundante frutificação, pelo alto teor nutricional a fauna. Neste sentido, pretende-se inicialmente, determinar o padrão de abundância e distribuição geográfica na região sul e sudeste do Brasil, através da revisão da literatura fitossociológica. Analisar e descrever através de levantamentos de campo a dinâmica populacional e os aspectos da regeneração natural em uma zona de contato entre as florestas ombrófilas mista e densa, no sul do Brasil (29º 26’17” a 29º 34’ 42” Latitude Sul e 50º 08’ 14” a 50º 14’ 18” Longitude Oeste). Os levantamentos iniciaram com um censo, em março de 2001, em 3 parcelas permanentes de 1 ha, na qual, a estrutura populacional foi determinada. Em 2004, duas das três parcelas foram reduzidas a metade. Foram refeitos os censos quando todos os indivíduos estavam etiquetados e a partir daí monitorados semestralmente até agosto de 2005. Foi enfatizada a alometria relacionada às taxas demográficas dos indivíduos com até 100 cm de altura; na reprodução (frutificação) e dinâmica populacional para toda a população. Constatou-se incongruência na literatura quanto à caracterização dos padrões de ocorrência e abundância local de C. canjerana, sendo verificado que embora freqüente nas florestas estacionais apresenta-se com baixa abundância local, por outro lado, na floresta ombrófila densa ocorre de forma esparsa, porém com elevada abundância em altitudes acima dos 700 m. Mesmo ausente na floresta ombrófila mista pode-se observar a presença de jovens colonizando áreas distantes da encosta na zona de ecótono. As variáveis morfométricas da população indicam sua presença nos diferentes estratos verticais da floresta, com a altura máxima de 17 m, constituindo o dossel. A relação entre altura total e o diâmetro à altura do solo (DAS) apresentou valor (r²= 0,68) e 70 % dos indivíduos > 10 cm de DAS desenvolveram-se em ambientais com alta luminosidade. Foram refeitos os censos quando todos os indivíduos estavam etiquetados e a partir daí monitorados semestralmente até agosto de 2005. Foi enfatizada a alometria relacionada às taxas demográficas dos indivíduos com até 100 cm de altura; na reprodução (frutificação) e dinâmica populacional para toda a população. Constatou-se incongruência na literatura quanto à caracterização dos padrões de ocorrência e abundância local de C. canjerana, sendo verificado que embora freqüente nas florestas estacionais apresenta-se com baixa abundância local, por outro lado, na floresta ombrófila densa ocorre de forma esparsa, porém com elevada abundância em altitudes acima dos 700 m. Mesmo ausente na floresta ombrófila mista pode-se observar a presença de jovens colonizando áreas distantes da encosta na zona de ecótono. As variáveis morfométricas da população indicam sua presença nos diferentes estratos verticais da floresta, com a altura máxima de 17 m, constituindo o dossel. A relação entre altura total e o diâmetro à altura do solo (DAS) apresentou valor (r²= 0,68) e 70 % dos indivíduos > 10 cm de DAS desenvolveram-se em ambientais com alta luminosidade.
Abstract The structure and dynamic studies of the population of native arboreous species are few, having become a significant lacuna for the support of the adequate practices of management and conservation of the species and forestial ecosystems. Cabralea canjerana, with wide distribution in the Neotropic, has a great economic importance, due to its wood and great ecologycal value during the period of its abundant fructification, for its high nutricional meaning for the fauna. In this sense, it is primely intended to determine the abundance pattern and the geographical distribution in the south and southwest regions of Brazil, through the revision of the phyto-sociological literature. To analyse and to describe through field survey, the population dynamics and the aspects of natural regeneration in a region of contact between the ombrophyla dense and mixed forests, in the south of Brazil. (29º 26’17” a 29º 34’ 42” South Latitude and 50º 08’ 14” a 50º 14’ 18” West Longitude). The surveys have begun with a census, in march 2003, in three permanent portions of 1ha, in which, the population structure was determined. In 2004, two of three portions were reduced to half their initial size. The census were made again when all individuals were labeled and from this point it was realized a semestral follow-up untill august 2005.The alometry were emphasized, related to the demographic rates of individuals with height until 100cm; in the reproduction (fructification) and in the dynamics of the population. It was veryfied an incongruity in the literature related to the characteristic description of the occurrence patterns and local abundance of C. canjerana, being veryfied that, although frequent in the seasonal forests, it has a low local abundance, by other hand, in the ombrophyla dense forest its occurrence is dispersed, but it has a high abundance in the altitudes higher than 700m. Even being absent in the mixed ombrophyla forest, we can observe the presence of young plants colonizing distant areas in the slope of the ecotone zone. The morphometric variantions of the population show their presence among different vertical excerpts of the forest, with maximum 17m height, composing the dossel. The relation between total height and the diameter at the land height (DAS) presented a value (r²= 0,68) and 70% of the individuals >10cm of DAS have developed in an high luminosity environment. This way, the alometryc model was influenced by the anthropic impacts that took place in this region and also affected the allocation of resourses for reproduction as veryfied by the positive relation between the fruit production with the canopy area of the matrixes. The relative growing rate (TCR) of the individuals were low and there was no difference between the seedlings rates and saplings plants until 100cm height. The survival was high and had a positive relation (P= 0,04) of leaves and folioles. The mortality in all surveys was lower than the recruting. It was veryfied the formation of a bank of seedlings. The structure of the population, in 2001 and 2005 did not differ (P<0,001), presenting the shape of the letter “J” upsidedown with population development of λ= 2,16. The growing rate is considered high, if compared to other arboreous species, being the increase in the number of seedlings and saplings plants, the responsible for this high number. Therefore, this study is the first approximation about the population dynamics of C. canjerana, being necessary the long-term follow-up and the samples increase in regional scale.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13636
Arquivos Descrição Formato
000645347.pdf (4.267Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.