Repositório Digital

A- A A+

Perfil de uso, valor intrínseco, custos diretos de medicamentos e qualidade de vida de idosos participantes de grupos de convivência em Porto Alegre/RS

.

Perfil de uso, valor intrínseco, custos diretos de medicamentos e qualidade de vida de idosos participantes de grupos de convivência em Porto Alegre/RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Perfil de uso, valor intrínseco, custos diretos de medicamentos e qualidade de vida de idosos participantes de grupos de convivência em Porto Alegre/RS
Outro título Use profile, intrinsic value, direct cost of medicines and quality of life of elderly participants in acquaintanceship groups in Porto Alegre, RS, Brazil
Autor Colet, Christiane de Fátima
Orientador Mayorga Borges, Paulo Eduardo
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas.
Assunto Custo e analise de custo : Medicamentos
Qualidade de vida : Idoso
Uso de medicamentos
[en] Cost
[en] Elderly
[en] Intrinsic value
[en] Medicines
[en] Quality of life
Resumo O envelhecimento populacional está correlacionado com o aumento dos custos e dos cuidados em saúde, e pela piora na qualidade de vida. O objetivo deste estudo é conhecer o perfil de consumo de medicamentos e o índice de qualidade de vida de grupos de pacientes idosos usuários do SUS e de planos de saúde privado e descrever o custo mensal do tratamento. A pesquisa seguiu um modelo de estudo transversal, e utilizou como instrumento de coleta de dados dois questionários estruturados, com amostragem foi do tipo intencional. O projeto foi aprovado pelo CEP/UFRGS. A coleta de dados foi realizada no período de março a julho de 2007, com 225 idosos, sendo: 61 na classe A, 80 na classe C e de 84 na classe E. A maioria era do sexo feminino, com idade média de 70 anos. O número médio de medicamentos citados foi: na classe A= 5,34; C= 4,07; E= 4,28. O custo de referência dos medicamentos variou entre as classes sociais estudadas, sendo: na classe A, de R$ 226,55 (DP±161,92), na classe C de R$ 72,32 (DP±82,86). O custo social dos medicamentos foi: na classe A de 210,03(DP±152,52); na classe C de 86,10 (DP±80,09) e para classe E de 78,39 (DP±167,92). Estatisticamente observou-se que a classe A diferiu da demais em relação ao custo dos medicamentos. Na classificação dos medicamentos de acordo com o valor intrínseco foi observado que na classe A 39% dos medicamentos apresentaram valor elevado, esse valor elevou-se para 52% e 59% classe social C e E, respectivamente. Quanto aos escores obtidos no questionário SF-36 para qualidade de vida o valor máximo na classe A foi de 89,45, relacionado ao aspecto social, na classe C os maiores escores foi no item relacionado ao estado geral de saúde e o aspecto emocional apresentou os maiores valores na classe E. Houve diferença estatística entre classe A e as classes C e E nos domínios dor, vitalidade, aspecto social e saúde mental. Este estudo possibilita o desenvolvimento de novas hipóteses de investigação para a construção de ações voltadas para a garantia de acesso dos idosos aos serviços de saúde, não só em quantidade, mas em qualidade, que contribuam para a qualidade de vida e segurança na utilização de medicamentos.
Abstract The population aging is correlated with the increase of the costs and the health´s care, and with the worsening in the life quality. The objective of this study is to know the profile of medicine consumption, the index of life quality of elder groups which use the SUS and the private health plans and to describe the monthly cost of the medicines treatment. The research followed a model of transversal study and used as instrument of data collection data two structuralized questionnaires with intentional type of sampling. The project was approved by the CEP/UFRGS. The data collection was carried out in the period of March to July of 2007, with 225 elder people, being: 61 in the class A, 80 in class C and 84 in class E. The majority was female with a mean age of 70 years old. The mean number of medicine used was: in class A=5,34; C = 4,07; E = 4,28. The medicines cost of reference varied between the studied social class being: in class A, of R$ 226,55 (DP±161,92), in class C of R$ 72,32 (DP±82,86). The social cost of medicines was: in class A of 210,03(DP±152,52); in class C of 86,10 (DP±80,09) and for class E of 78,39 (DP±167,92). It was observed that the class A differed of the other classes in relation to the cost of medicines. In the medicines classification, in accordance with the intrinsic value, it was observed that in class A 39% of medicines have presented a high value, which is 52% and 59% to the social classes C and E, respectively. In relation to the questionnaire SF-36 for life quality, the maximum value in class A was 89,45, related to the social aspect, in class C the greater value was related to the general state of health and the emotional aspect presented the biggest values in class E. There were difference statistics among classes A, C and E in the pain, vitality, social aspect and mental health. This study makes possible the development of new hypotheses of inquiry for the construction of actions directed to guarantee the access of elder people to the health services, not only in amount, but in quality, that contribute for the quality of life and security in the medicine use.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13726
Arquivos Descrição Formato
000653593.pdf (843.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.