Repositório Digital

A- A A+

Aprendizagem e conhecimento: por uma pedagogia da cooperação em EAD

.

Aprendizagem e conhecimento: por uma pedagogia da cooperação em EAD

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aprendizagem e conhecimento: por uma pedagogia da cooperação em EAD
Autor Giacomazzo, Graziela Fátima
Orientador Becker, Fernando
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Aprendizagem colaborativa
Construção do conhecimento
Ensino à distância
Epistemologia genética
Prática pedagógica
[en] Cooperation
[en] Distance education
[en] Genetic epistemology
[en] Learning
Resumo A pesquisa investiga que ações docentes que, organizadas na modalidade a distância, presumivelmente promovem cooperação. Aborda o conceito de cooperação tal como aparece nos estudos de Epistemologia Genética, de Jean Piaget. Caracteriza-se a pesquisa como estudo de caso. A pesquisa foi preparada com um projeto piloto: a análise de um curso de especialização a distância com foco no mercado de trabalho. Para a pesquisa foram realizadas entrevistas com docentes e discentes desse curso para a coleta dos dados. A reflexão teórica procura articular aprendizagem, cooperação e educação a distância. Usa-se a aprendizagem ativa, os métodos de trabalho em grupo e de self-government. As ações docentes, promotoras de cooperação na EAD, são analisadas pela intensidade de sua ocorrência com o auxílio de quatro categorias: aprendizagem e concepção epistemológica; aproximações afetivas necessárias à cooperação; conteúdos, atividades e contexto e; tecnologias digitais - informação e comunicação. Os resultados indicam que uma pedagogia da cooperação, na perspectiva da Epistemologia Genética, em educação a distância pode ser considerada uma opção promissora para cursos de EAD. A pesquisa identificou ações docentes determinadas, em grande parte, por epistemologias empirista e apriorista, mas que foram revelando abertura, em algumas situações didáticas, para uma epistemologia construtivista. Constata-se, ainda, que a educação a distância exige do aluno esforço, envolvimento, disciplina, empenho, comunicação; em uma palavra, exige ação; ainda não cooperação. Quanto ao uso de recursos tecnológicos, constatou-se que, mesmo tendo os docentes realizado cursos de formação para atuarem na EAD, não foi suficiente para o trabalho docente mediado pelas TIC. É necessário que eles vivenciem projetos experimentais semipresenciais e a distância e usem tecnologias digitais na prática presencial para atuarem em cursos a distância. A metodologia de ensino a distância, analisada por esta pesquisa, contribui para uma aprendizagem ativa e, por conseguinte, com a construção da autonomia do aluno em seu processo de aprendizagem.
Abstract This research investigates the educational actions that, organized in the distance modality, presumably promote cooperation. It approaches the cooperation concept just as it appears in genetic epistemology studies, of Jean Piaget. The research is characterized as case study. The research was prepared with a pilot project: the analysis of a Lato Sensu Post-Graduation Course of Specialization in the distance modality focused in the work market. For the research interviews were accomplished with teachers and students of that course for the data collection. The theoretical reflection seeks to articulate learning, cooperation and distance education. It uses the active learning, the workgroup and self-government methods. The teaching staff actions, that promotes cooperation in the distance learning modality - EAD - are analyzed by the intensity of its occurrences with the aid of four categories: learning and epistemological conception; affective spaces necessary to the cooperation; contents, activities and context and; digital technologies - information and communication. The results indicate that a cooperation pedagogy, in a genetic epistemology perspective, in distance education can be considered as a promising option for EAD courses. The research identified educational actions determined largely for empiricistic and aprioricistic epistemologies, but that revealed opening, in some didactic situations, for an constructive epistemology. It is verified, also, that the distance education demands from the student effort, involvement, disciplin, pledge, communication; in one word, it demands action; still no cooperation. For the use of technological resources, it was verified that, although the teachers had accomplished formation courses to act in EAD, it was not enough for the educational work mediated by TIC. It is necessary that they have semi-presential and distance experimental projects and use digital technologies in presential practice to act in distance courses. The distance education methodology, analyzed by this research, contributes to a active learning and, consequently, with the construction of the student's autonomy in his learning process.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13733
Arquivos Descrição Formato
000617502.pdf (2.166Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.