Repositório Digital

A- A A+

Métodos de avaliação da disponibilidade de nutrientes para as plantas em solos do Rio Grande do Sul

.

Métodos de avaliação da disponibilidade de nutrientes para as plantas em solos do Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Métodos de avaliação da disponibilidade de nutrientes para as plantas em solos do Rio Grande do Sul
Outro título Soil available nutrients for plants by soil testing methods in the soils of Rio Grande do Sul
Autor Bortolon, Leandro
Orientador Gianello, Clesio
Data 2006
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo.
Assunto Analise do solo
Nutriente : Solo
Rio Grande do Sul
Resumo Com o objetivo de selecionar métodos de extração e de avaliar sua eficácia em estimar a disponibilidade dos nutrientes zinco, cobre, fósforo e potássio, foram conduzidos estudos em microparcelas expostas ao tempo e em laboratório. Nas microparcelas foram cultivados, em vasos com 9 dm3 de solo, 65 solos representativos do estado RS com plantas de milho (Zea mays) e, em seqüência, com soja (Glycine max) por 45 dias cada cultivo. Os métodos de extração estudados foram as soluções de HCl 0,1 mol L-1, de Mehlich 1 e de Mehlich 3 para cobre e zinco; de Mehlich 1, de Mehlich 3 e resina trocadora de íons para fósforo e potássio; e ainda a solução de acetato de amônio 1 mol L-1 a pH 7 para o potássio. Em laboratório, foi comparada a capacidade de extração de potássio, cálcio e magnésio dos métodos Mehlich 1, Mehlich 3 e resina trocadora de íons em relação ao método padrão de acetato de amônio 1 mol L-1 a pH 7; e ainda para cálcio e magnésio a solução de KCl 1 mol L-1. Os coeficientes de determinação obtidos entre as quantidades de cobre absorvido pelas plantas e o extraído pelas soluções de HCl, Mehlich 1 e Mehlich 3 foram, respectivamente, 0,56, 0,35 e 0,46 no primeiro cultivo e 0,66, 0,43 e 0,93 no segundo cultivo. Para o zinco absorvido e o extraído pelas soluções acima, estes foram, respectivamente, 0,18, 0,32 e 0,10 no primeiro cultivo e 0,37, 0,36, e 0,31 no segundo cultivo. Os coeficientes de determinação obtidos entre o fósforo absorvido e o extraído pelas soluções de Mehlich 1, de Mehlich 3 e resina trocadora de íons foram, respectivamente 0,59, 0,45 e 0,59 no primeiro cultivo e 0,57, 0,57 e 0,52 no segundo cultivo. Para o potássio, estes foram 0,67, 0,56 e 0,63 no primeiro cultivo e 0,47, 0,58 e 0,29 no segundo cultivo. Os coeficientes de determinação entre o potássio absorvido e o extraído por acetato de amônio foram 0,64 e 0,56 respectivamente para o primeiro e o segundo cultivos. Na comparação da capacidade extratora de cálcio, magnésio e potássio, todos os métodos extraíram quantidades semelhantes às do acetato de amônio, exceção feita à resina trocadora de íons que subestimou as quantidades. Todos os métodos testados apresentaram baixa eficácia na estimativa da disponibilidade de nutrientes para as plantas, principalmente para o zinco. Pelos resultados, esses métodos devem ser utilizados com ressalvas em laboratórios de rotina de análises solos.
Abstract In order to select and evaluate the efficiency of several methods for extracting zinc, copper, phosphorus and potassium and their ability to predict the availability of these nutrients to plants, two studies were conducted, one in the greenhouse and the other in the laboratory. In the greenhouse, 65 soils of Rio Grande do Sul (Brazil) state, were cultivated in 9 dm3 microplots for 45 days with corn (Zea mays) and soybean (Glycine max) in sequence. The methods evaluated were: HCl 0.1 mol L-1 (HCl), Mehlich 1 (M1) and Mehlich 3 (M3) solutions for zinc and copper; Mehlich 1, Mehlich 3 and ion exchange resin (resin) for phosphorus and potassium; the 1 mol L-1, pH 7 ammonium acetate (AA) was also tested for potassium. In the laboratory, the extraction capacity of Mehlich 1, Mehlich 3 and resin for potassium, calcium and magnesium was compared with the standard ammonium acetate 1 mol L-1, pH 7 (AA). It was also tested the KCl 1 mol L-1 solution for calcium and magnesium. The coefficients of determination between plant absorbed copper and the amounts extracted by HCl solution, Mehlich 1 and Mehlich 3 were, respectively 0.56, 0.35 and 0.46 for corn; and 0.66, 0.43 and 0.93 for soybean plants. For plant absorbed zinc and the amounts extracted by HCl solution, Mehlich 1 and Mehlich 3 were, respectively, 0.18, 0.32 and 0.10 for corn; and 0.37, 0.36 and 0.31 soybean plants. The coefficient of determination obtained between plant absorbed phosphorus and the amounts extracted by M1, M3 and resin were, respectively, 0.59, 0.45 and 0.59 for corn; and 0.57, 0.57 and 0.52 for soybean plants. For plant absorbed potassium and the amounts extracted by AA, M1, M3 and resin the coefficients were 0.64, 0.67, 0.56 and 0.63 for corn; and 0.56, 0.47, 0.58 and 0.29 for soybean plants. High correlation coefficients were obtained between the amounts of potassium, calcium and magnesium extracted by different methods and the standard ammonium acetate solution. The amounts extracted were almost equivalent, exception made to the resin which extracted somewhat lower amount. Al the methods tested were not capable of well estimating the availability of these nutrients to plants. The results show that the use of these methods in routine soil testing labs must be done exception.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13766
Arquivos Descrição Formato
000648440.pdf (1.216Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.