Repositório Digital

A- A A+

Estudo e quantificação de antioxidantes em biodiesel por voltametria com análise direta

.

Estudo e quantificação de antioxidantes em biodiesel por voltametria com análise direta

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo e quantificação de antioxidantes em biodiesel por voltametria com análise direta
Autor Rodrigues, Rafaela Marques
Orientador Piatnicki, Clarisse Maria Sartori
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Química. Curso de Química: Bacharelado.
Assunto Antioxidantes
Biodiesel
Voltametria
Resumo Novas metodologias eletroanalíticas em meios eletricamente resistivos têm sido propostas para a quantificação de analitos em combustíveis. O biodiesel, alquil éster de ácido graxo, tem considerável importância na economia, porém a autoxidação de biodiesel puro, também chamado B100, origina produtos de oxidação secundários (epóxidos, álcoois, aldeídos e ácidos carboxílicos) que podem vir a causar danos aos motores de combustão. Devido a isso, a estabilidade à oxidação do B100 é um critério de qualidade que deve ser monitorado regularmente. Hoje em dia, utiliza-se o método Rancimat (período de indução de oxidação acelerada) para a caracterização da estabilidade oxidativa, o qual requer um número elevado de horas para sua execução. Com isso, a quantificação rápida e direta de antioxidantes adicionados ao B100 é de suma importância para permitir que ajustes sejam feitos na composição durante o seu processamento, visando assim minimizar ao máximo os processos de oxidação. Neste estudo, microemulsões de água em óleo (a/o) livres de surfactante (MELS) e contendo propanol foram utilizadas como meio solvente, viabilizando a determinação eletroanalítica direta de antioxidantes em B100. Amostras dessa microemulsão contendo ferroceno (Fc) como molécula sonda, foram analisadas com sucesso, empregando os métodos de voltametria potenciodinâmica (VP) e voltametria de pulso diferencial (VPD) em ultramicroeletrodos (UMES) de ouro e de platina. Os resultados mostraram que os UMEs de Au e Pt apresentaram parâmetros de mérito satisfatórios, entretanto, menor sensibilidade e um processo de adsorção pronunciado é observado no UME de Pt. A técnica de adição de padrão do analito permitiu quantificar o antioxidante terc-butil-hidroquinona (TBHQ) tanto em eletrodo de Au como de Pt, com erro relativo menor para o eletrodo de Pt do que para o de Au. A concentração de TBHQ encontrada ficou acima do esperado indicando a possível presença de um contaminante oriundo do óleo de origem do biodiesel.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/139075
Arquivos Descrição Formato
000987642.pdf (1.248Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.