Repositório Digital

A- A A+

O uso de ferramentas e tecnologias de gestão no planejamento e gestão por resultados na APS

.

O uso de ferramentas e tecnologias de gestão no planejamento e gestão por resultados na APS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O uso de ferramentas e tecnologias de gestão no planejamento e gestão por resultados na APS
Autor Marty, Inês Kultchek
Orientador Polanczyk, Carisi Anne
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Atenção primária à saúde
Gestão em saúde
Planejamento estratégico
Satisfação dos consumidores
[en] Management by Results
[en] Management Technologies
[en] Primary Health Care
[en] Strategic Planning
[en] User Satisfaction
Resumo Tecnologias de Gestão e Gestão por Resultados, temas inovadores da administração moderna, surgem do repensar a prática gerencial na busca de eficiência, eficácia, efetividade e satisfação do cliente. A singularidade e complexidade dos sistemas de saúde trazem desafios aos gestores que buscam a apropriação destes conceitos para o planejamento e avaliação do desempenho. A APS, porta de entrada do sistema possui atributos essenciais e exclusivos que devem ser permanentemente analisados. No Brasil, há o reconhecimento que a avaliação deve fazer parte das atividades dos gestores e equipes, reorientando práticas e políticas em saúde. Ainda é incipiente a institucionalização do planejamento ascendente e participativo, assim como a descentralização ao nível local de responsabilidades, metas e avaliação de desempenhos. Objetivos: Avaliar a apropriação e utilização de tecnologias de gestão e informação pelas chefias locais e equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Curitiba no planejamento e na gestão por resultados e sua relação com o alcance de resultados em saúde. Métodos: Pesquisa avaliativa através de estudo transversal, em todas as UBS visando à coleta, análise e comparação de dados primários obtidos por realização de questionário estruturado junto aos gestores locais das UBS e de dados secundários em sistemas informatizados, tendo 2008 como ano base. Resultados: O perfil dos gestores locais demonstra que 87% são do sexo feminino, com média de 41 anos de idade, 78% da categoria da enfermagem, 21 anos de tempo de serviço e 88% com pós-graduação. Quanto ao uso de tecnologias de gestão, 99% utilizam no planejamento e 97% na gestão por resultados com tempo médio mensal de utilização de 6 horas semanais. Foram pontuadas as tecnologias de gestão mais relevantes para o planejamento e gestão por resultados. As dificuldades na utilização, para 72% dos 11 entrevistados, são sanadas através das oportunidades de capacitações ofertadas pela instituição. Relatam ainda que 88% das UBS têm Plano Local de Saúde e 100% com Conselhos Locais atuantes. Na avaliação dos usuários, apenas 2,5% consideram “Ruim/Péssimo” o atendimento das UBS. Os Coeficientes de Associação encontrados entre a utilização das ferramentas/tecnologias de gestão com indicadores de saúde foram fracos. Conclusão: A maioria dos pesquisados reconhece que a utilização de tecnologias de gestão e informação facilita o planejamento e a gestão por resultados. As tecnologias disponíveis e consideradas de maior relevância pelos gestores locais, encontram-se coerentes com o que se espera nas novas administrações públicas. As ferramentas/tecnologias de gestão foram sendo implantadas em diferentes tempos na SMS de Curitiba e incorporadas na prática diária por técnicos e gestores, motivo que dificulta a mensuração de impactos após a implantação. Também não mostraram forte relação ou associação com os desfechos medidos em resultados em saúde (indicadores de saúde, atributos da APS e satisfação do usuário). Por outro lado o incentivo e a cultura do Monitoramento e Avaliação no município fazem com que estes resultados sejam satisfatórios se comparados com outros locais, observa-se também o incremento positivo na análise da série histórica para indicadores de saúde e satisfação dos usuários.
Abstract Management Technologies and management by results, which are both innovative themes of the administrative area, emerge from a reflective process of the managerial practice in the pursuit of efficiency, effectiveness and customer satisfaction. The uniqueness and complexity of health systems bring challenges to managers seeking ownership of these concepts for planning and performance evaluation. The APS, the system’s input port has unique and essential attributes that must be constantly analyzed. In Brazil, it is recognized that the assessment should be part of the activities of managers and teams, by redirecting policies and practices in health. It is still incipient the institutionalization of participatory and bottom-up planning, as well as the decentralization of responsibilities at local level, goals, and benchmarking. Objectives: Assess the ownership and use of management and information technologies by local managers and of the Primary Care Health Centers fron Curitiba in the planning and management by results and their relation with the achievement of results in the health area. Methods: evaluative research through cross-sectional study, in all the UBS aimed at collecting, analyzing and comparing primary data which was obtained by conducting a structured questionnaire with local managers of UBS and a secondary data in computerized systems, having 2008 as the base year. Results: the local managers’ profiles show that 87% are female, around 41 years old, 78% were nurses, 21 years of service time and 88% with post-graduate degrees. As to the use of management technologies, 99% use in planning and 97% in the resultsbased management with average monthly use of 6 hours per week. The most important management techniques for planning and management for results were scored. The difficulties in the usage, according to 72% of the respondents, are 13 remedied through training opportunities offered by the institution. It was reported that 88% of UBS have local level health and 100% with local councils involved. In which concerns the users’ evaluation, only 2.5% have considered it UBS’s treatment "bad/terrible". The coefficients of Association found between the usage of the tools/management technologies with performances in the health were considered weak. Conclusion: The majority of the researchers acknowledge that the use of management and information technology facilitates the planning and management for results. The available technologies, which were considered of greater relevance by the local managers, are consistent with what is expected in the new Government. The tools/technology management were being deployed at different times in SMS of Curitiba and incorporated in daily practice by technicians and managers, which makes the measurement of impacts after deployment. Also, a strong relationship or association with the outcomes measured in results in health (health indicators, attributes of the APS and user satisfaction) was not observed. On the other hand, the incentive and the culture of monitoring and evaluation in the municipality makes these results satisfactory when compared with other places; there is also increasing positive analysis of the historical series to health indicators and user satisfaction.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/139201
Arquivos Descrição Formato
000821209.pdf (8.787Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.