Repositório Digital

A- A A+

Vivência grupal na potencialização de trajetórias participativas de pessoas atendidas em um centro de atenção psicossocial álcool e outras drogas (CAPS-AD)

.

Vivência grupal na potencialização de trajetórias participativas de pessoas atendidas em um centro de atenção psicossocial álcool e outras drogas (CAPS-AD)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Vivência grupal na potencialização de trajetórias participativas de pessoas atendidas em um centro de atenção psicossocial álcool e outras drogas (CAPS-AD)
Autor Costa, Felipe Silveira da
Orientador Miranda, Alcides Silva de
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva.
Assunto Centro de atenção psicossocial
Drogas
Participação social
[en] Drug
[en] Grupality
[en] Social participation
Resumo As questões relativas ao cenário das pessoas que usam drogas têm assumido um papel rele-vante em todas as épocas, particularmente a temática da grupalidade enquanto dispositivo potencializador das mais diversas formas de participação social. Compondo esse aspecto as-sociam-se as diferentes visões relativas ao uso de drogas, muitas vezes antagônicas, que ten-dem a colocar a pessoa usuária em um lugar de impotência e periculosidade, ou de sujeito produtor de territórios de vida possíveis e significativos. Este projeto visa realizar a cartogra-fia de uma grupalidade enquanto potencializadora de dimensões da participação social de usuários de drogas vinculados a um serviço de saúde que ofereça tratamento a pessoas em uso problemático de álcool e outras drogas. Optou-se por um percurso metodológico que assumis-se um olhar desde o referencial esquizonalítico de forma a propor a produção de um saber desde as vivências propostas na possibilidade emergência de dimensões inventivas e não normativas. A inspiração cartográfica situada no contexto da vivência do esquizodrama en-quanto proposta de dispositivo grupal vêm, então, associar-se enquanto uma proposta ofereci-da a um grupo de pessoas participantes de uma atividade corporal desenvolvida em um Caps-ad da cidade de Porto Alegre. As vivências desenvolvidas serviriam de base à emergência de conteúdos verbais, imagéticos e corpóreos que foram trabalhados no próprio grupo enquanto um processo de reflexão coletiva. Como resultados, foram visibilizadas cenas de trajetórias diversas de participação social de cada uma das pessoas envolvidas. Experimentou-se, então, a proliferação de sentidos dessa participação a partir da intensificação das cenas, questionan-do-se os pressupostos hegemônicos colocados no mundo. Percebeu-se com esse estudo a emergência da singularidade na (re)criação de cenas desde as trajetórias de participação social das pessoas envolvidas de tal forma que evidenciou-se a potência existente dessa metodologia na percepção do vivido por esses sujeitos. Também a possibilidade deles se construírem en-quanto produtores de novos territórios de vida em diálogo com seus desejos e potencialidades ao invés do enfoque em faltas reconhecíveis por encontrarem-se em conflito com a linha de produção de subjetividade hegemônica na sociedade.
Abstract The issues that concern the scenary of people who use drugs have been playing an important role in all times, particularly the theme of grupality as an enhancing dispositive of the most various forms or social participation. Making up this aspect, the diferent views concerning the use of drugs are associated, though many times antagonic ones; they usually tend to pose the person that uses something either in a place of impotency and periculosity or of a subject that produces possible and significative life territories. This project aims to make a cartography of a grupality as an enhancing dispositive of dimensions from the social participation of people who use drugs associated to a health service that offers treatment for people with problematic use of alcohool and other drugs. The choice for a methodological course was made with an esquizoanalitycal reference as a way to propose a knowledge production drawn from the pro-posed experiences lived as a possibility of emergence of inventive and non-regulated dimen-sions. The cartographic inspiration situated in the context of the esquizodrama experience as a proposal of a grupal dispositive associate as a proposal offered to a group of people that par-ticipate in corporal activity that takes place in a Caps-ad from the city or Porto Alegre. The experiences developed served as a base for the emergence of verbal, imagetic and corporal contents that were used in the group in a colective reflection process. As a result, scenes from participative trajectories of the participants were put into evidence. Thus, the experiment of proliferation of meaning of this participation starting from the enhancing of the scenes took place; all of this questioning the hegemonic assumptions in the world. It was perceived the emergence of singularity in the (re)creation of the scenes since the trajectories of social par-ticipation of people involved in such a way that was put into evidence the potencial of this methodology in the perception of the lived by these subjects. Also, emerged the possibility of they been the builders of new life territories in dialogue with their wishes e potencialities, instead of the focus on the perceived deficits as they enter in conflict with the hegemonic sub-jectivity production line of society.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/139288
Arquivos Descrição Formato
000990105.pdf (2.817Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.