Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento de emulsões contendo microsilver tm bg visando o uso em pacientes com dermatite atópica

.

Desenvolvimento de emulsões contendo microsilver tm bg visando o uso em pacientes com dermatite atópica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento de emulsões contendo microsilver tm bg visando o uso em pacientes com dermatite atópica
Autor Neves, Bruna Medeiros
Orientador Teixeira, Helder Ferreira
Co-orientador Bagesteiro, Inara Bernardi
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Dermatite atópica
Emulsoes
Resumo Dermatite atópica (DA) ou eczema atópico é uma dermatose crônica, recidivante, que apresenta prurido e ressecamento da pele. O constante aumento da prevalência e incidência desta patologia despertam atenção, e esta pode ser considerada atualmente um problema de saúde pública. Os tratamentos atuais para DA envolvem o uso de medicamentos de uso tópico e sistêmico e são destinados principalmente ao controle do prurido, xerodermia, eczematização e de infecções secundárias. O aumento da proliferação de Staphylcoccus aureus nos casos de DA pode ser combatido pelo uso de antimicrobianos de uso tópico. Uma nova matéria-prima com ação antimicrobiana, Microsilver BG™, composta de 99,9% de prata, foi caracterizada e incorporada em dois cremes, Olivem e Não-iônico. As análises físico-químicas do Microsilver BG™, tais como aparência, solubilidade, tamanho de partícula e perda por dessecação, confirmam, em linhas gerais, as informações presentes no laudo do fornecedor. A análise das partículas por microscopia eletrônica de varredura permitiu estimar um diâmetro micrométrico (faixa de 10μm), e o resíduo volátil da amostra foi de 0,1948%. Para analisar o comportamento dos cremes Não-iônico e Olivem com e sem Microsilver BG™ foram analisadas a espalhabilidade e viscosidades dos mesmos pelo método de placas e viscosímetro rotacional Brookfield, respectivamente. Observou-se que a incorporação de Microsilver BG™ no creme Olivem ocasionou a diminuição da sua viscosidade, enquanto no creme Não-iônico a viscosidade aumentou. As análises microbiológicas destes dois cremes frente S. aureus apresentaram a formação de halos de inibição turvos de 1,3 cm para Olivem com Microsilver BG™ e 1,2 cm para Não-iônico com Microsilver BG™.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/139399
Arquivos Descrição Formato
000866305.pdf (526.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.