Repositório Digital

A- A A+

The many journeys in Jane Austen's Persuasion : social, geographical and emotional crossings

.

The many journeys in Jane Austen's Persuasion : social, geographical and emotional crossings

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título The many journeys in Jane Austen's Persuasion : social, geographical and emotional crossings
Autor Simionato, Deborah Mondadori
Orientador Maggio, Sandra Sirangelo
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Austen, Jane, 1775-1817. Persuasion : Crítica e interpretação
Literatura inglesa
[en] Emotional journeys
[en] English literature
[en] Geographical journeys
[en] Persuasion
[en] Social journeys
Abstract With only six complete novels, Jane Austen was able to paint a unique portrait of the genteel society of England in the late eighteenth and early nineteenth centuries. Through Austen’s works, the twenty-first century reader is transported two hundred years back in time, gets in touch with the trials and tribulations of her characters, and gains an insight into the lives of English people during that time. Austen’s thorough knowledge of her surroundings, and how she expertly inserted them into her writings, are the motors of this thesis. This Master’s Degree Thesis proposes a reading of Persuasion (1817), the last complete novel written by Jane Austen, considering the geographical, social and psychological journeys presented, exploring said journeys in order to better comprehend Austen’s final novel. This thesis is divided into four chapters. The first contextualizes Austen’s life and the social and political circumstances of the England she knew. The three ensuing chapters analyse Persuasion: chapter two discusses the main social journeys found in the novel, with special attention to the decline of the aristocracy and the rise of the self-made-man, here represented by Sir Walter Elliot and Captain Wentworth, respectively. Chapter three travels with the characters around England and surveys the places they visit, with focus in the two most prominent locations in the novels, the seaside town of Lyme Regis, and the watering resort of Bath, exploring – with the help of Austen scholars such as Maggie Lane and John Wiltshire – the impact of those places on the characters, their relationships with said places and how they face their movements. Lastly, chapter four delves into the main characters’ personal journeys, focusing on Anne’s shifting states-of-mind, utilising Sigmund Freud’s text “Mourning and Melancholy” to understand what happens to her, how she overcomes her mourning, regains her bloom and finds her way back to Wentworth. At the end of the work, I hope to shed light on the importance of the “travel goggles” when it comes to analysing literary texts, Persuasion in particular, as I believe that journeys are more than just trips undertaken to get from one place to the other physically: they can have deeper and ever-lasting effects.
Resumo Com apenas seis romances completos, Jane Austen foi capaz de pintar um retrato ímpar da sociedade rural da Inglaterra do final do século dezoito e início do século dezenove. Através da obra de Austen, o leitor é transportado para duzentos anos atrás, entra em contato com os desafios e problemas enfrentados pelas personagens, aproximando-se assim da vida dos ingleses daquele período. O conhecimento minucioso que Austen possuía daquilo que a cercava e a forma como foi capaz de inserir esse mundo em seus escritos são o motor desta tese de Mestrado, que propõe uma leitura de Persuasão (1817), o último romance completo escrito por Jane Austen, com foco nas jornadas geográficas, sociais e psicológicas apresentadas; e explorando tais jornadas com o objetivo de melhor compreender a obra de Austen. O trabalho vem dividido em quatro capítulos. O primeiro traz um panorama da vida da Austen e das circunstâncias políticas e econômicas da Inglaterra em que ela viveu. Os três capítulos seguintes analisam Persuasão: o capítulo dois discute as principais jornadas sociais apresentadas no romance, com atenção especial ao declínio da aristocracia em contraste com a ascensão do homem empreendedor que “se fez” por conta própria, representados aqui por Sir Walter Elliot e pelo Capitão Frederick Wentworth, respectivamente. O capítulo três viaja com os personagens pela Inglaterra e explora os lugares que eles visitam, priorizando os dois locais mais proeminentes para a história visitados por eles, a cidade costal de Lyme Regis, e a cidade turística de Bath, investigando – com a ajuda de acadêmicos especialistas em Austen como Maggie Lane e John Whiltshire – o impacto desses locais nas personagens e no modo como influenciam seus movimentos. O capítulo quatro analisa as jornadas pessoais das personagens, com atenção especial para as mudanças de espírito e humor em Anne Elliot, através do texto “Luto e Melancolia” de Sigmund Freud, objetivando compreender o que acontece com a personagem, e como ela supera o luto, recupera sua vivacidade e encontra seu caminho. Ao final deste trabalho, espero que as considerações aqui apresentadas possam contribuir, através do uso dessas “lentes de viagem”, para o conjunto de análises críticas sobre Persuasão, pois jornadas são mais do que apenas movimentos físicos de um local a outro: elas podem ter efeitos profundos e permanentes.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/139420
Arquivos Descrição Formato
000990054.pdf (2.248Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.